sexta-feira, 16 de setembro de 2011

"iPhado": Fado e electrónica


“Phado” (Thisco, 2007) foi um disco editado pelo músico Marco Miranda sob a designação artística M-Pex. Agora volta com “iPhado”, um EP de cinco temas inéditos, onde a guitarra portuguesa se mistura com a electrónica através de um conjunto de samples criados num iPod e utilizando apenas aplicações gratuitas da App Store, a loja online da Apple.

Fado e electrónica.
Na verdade, a fusão que faltava explorar na música portuguesa. O Expresso revelava há três anos um jovem guitarrista, Marco Miranda (31 anos), que toca guitarra portuguesa por influência do avô. A música electrónica, de facção mais arty e conceptual (as referências são os imprescindíveis Amon Tobin, Squarepusher, Sofa Surfers e Aphex Twin), é outra área de interesse de Marco. "Phado" foi o seu primeiro trabalho, no qual explorava os beats e os ambientes electrónicos misturados com a sonoridades características da guitarra portuguesa, gerando uma refrescante sonoridade. A uma certa distância, este projecto lembra o do malogrado João Aguardela (Sitiados e A Naifa), Megafone, que fazia o cruzamento entre a herança musical tradicional com a linguagem electrónica do drum'n'bass.

Marco tem como inevitável referência da guitarra portuguesa Carlos Paredes e é com indisfarçável ousadia que diz que o objectivo da sua música é "reposicionar a guitarra portuguesa no panorama musical, mostrar que não tem de estar só agarrada ao fado, criar uma ponte entre ontem e hoje, quebrar barreiras e clichés". A sua música é puramente instrumental, não estabelecendo relações estéticas com a linguagem do fado cantado. É a guitarra que centraliza o trabalho de abordagem criativa de Marco Miranda. A electrónica circula à volta, molda a matéria tímbrica das cordas e estabelece novas dinâmicas e sensibilidades. É como se a guitarra portuguesa fosse sujeita a experiências científico-sonoras de laboratório. E de forma muito criativa e original.

Quem quiser aventurar-se e conhecer este interessante projecto e o recente registo "iPhado" (download gratuito), é favor entrar aqui.

1 comentário:

Jack, The Ripper disse...

Já fiz download do "iPhado", ainda não ouvi, mas deve ser, no mínimo, muito curioso isso aí.