sexta-feira, 8 de fevereiro de 2013

O mito de "Jaws"


Vi um documentário sobre os 35 anos de "Jaws" (1975) no canal por cabo Biography, segundo filme de Steven Spielberg (depois da brilhante estreia com "Duel - Um Assassino Pelas Costas" de 1971). Já sabia que "Tubarão" fora um marco na indústria cinematográfica de Hollywood, inaugurando o chamado "blockbuster de verão". 
Das ideias que fui recolhendo ao longo do referido documentário, eis as mais interessantes e curiosas:

- Steven Spielberg refere que "Jaws" representou a sua melhor e pior experiência de sempre no cinema.
- O processo de filmagem foi extremamente lento e difícil devido às condições marítimas e aos problemas mecânicos do tubarão.
- Foi largamente ultrapassado o tempo limite para a conclusão do filme e o orçamento previsto.
- Spielberg vivia todos os dias com o pressentimento aterrador de que o estúdio (Universal) rompesse com o contrato e o realizador nunca mais pudesse fazer filmes.
- Houve um clima hostil entre os actores Richard Dreyfuss e Robert Shaw (este morreria três anos após o filme, vítima de ataque cardíaco).
- Charlton Heston e Lee Marvin foram considerados para os papéis protagonistas, mas acabaram por não o ser.
- Spielberg baptizou o tubarão de "Bruce".
- Os principais responsáveis pelo filme (realizador e produtores) viveram momentos de grande ansiedade aquando da estreia porque desconheciam se iria ou não ser bem recebido pelo público.
- "Jaws" superou largamente todas as expectativas de bilheteira, ficando um ano inteiro em cartaz (67 milhões de espectadores só nos EUA), transformando-se numa das estreias mais rentáveis de sempre.
- O compositor John Williams explica que as duas ou três notas principais da sua banda sonora foram suficientes para criar uma sensação progressiva de suspense e medo. A primeira vez que Spielberg ouviu essa sequência musical minimalista reagiu a rir: "Ahah, John, está engraçado, mas mostra-me lá o que realmente compuseste para o tema principal do filme". Mais tarde, o realizador diria que sem a música de Williams, o filme nunca teria o impacto que teve.
- Spielberg, depois da experiência quase traumática das filmagens em alto mar, confessou que o seu próximo filme seria em terra bem firme e que nem filmaria cenas em banheiras (com água). Foi parcialmente verdade: o cineasta filmou a seguir o filme de ficção científica "Encontros Imediatos de 3º Grau", passava-se em terra firme mas teve duas cenas na casa de banho.
- Segundo os produtores de "Jaws", devido ao enorme sucesso do filme, aumentou em muito o número de biólogos marinhos nos EUA.

1 comentário:

Marcelo C,M disse...

Essa rixa Richard Dreyfuss e Robert Shaw então para os seus personagens, já que ambos se detestavam.