sábado, 4 de janeiro de 2014

Desejos para 2014

Em 2014 gostaria que:

- Sergei Eisenstein fizesse um filme sobre a "Primavera Turca".
- Orson Welles filmasse a adaptação de "O Livro do Desassossego" de Fernando Pessoa.
- James Dean entrasse num filme de Wes Anderson.
- Montgomery Clift fosse o galã culto e tímido num filme de Woody Allen.
- Elvis Presley gravasse um disco com canções de Leonard Cohen.
- Frank Sinatra fizesse um dueto com Tom Waits.
- Jim Morrison entrasse num álbum dos Radiohead ou dos Queens of The Stone Age.
- Franz Kafka escrevesse um argumento para um filme de Roman Polanski.
- Marlon Brando fosse o par romântico de Charlize Theron num filme de Scorsese.
- Andrei Tarkovski convidasse Amon Tobin para fazer a música para um novo filme.
- Charlie Chaplin participasse numa comedia com Jerry Lewis.
- Jacques Tati fizesse um filme sobre o impacto das tecnologias digitais na sociedade.
- Primo Levi escrevesse um guião para um documentário sobre Hitler filmado por Errol Morris.
- Frank Zappa colaborasse num disco de Mike Patton.
- George Orwell escrevesse um ensaio sobre o estado da política actual.
- Andy Warhol fizesse uma serigrafia gigante sobre Miley Cyrus.
- Nagisa Oshima fizesse um remake de "O Império dos Sentidos" com Scarlett Johansson e Sean Penn.
- Baudelaire e Rimbaud escrevessem poemas para canções de Matt Elliott e Bob Dylan.
- Leni Rifenstahl realizasse um documentário épico sobre o Mundial de Futebol 2014 no Brasil.
- Jackson Pollock pintasse a fachada do Parlamento Português.
(...)

4 comentários:

Zenit Saphyr disse...

Se a minha avozinha não tivesse morrido ainda era viva...ora ela morreu antes de eu nascer! Acorda homem! O que foi já não pode ser! O teu desejo para 2014 devia ser descobrir novos grandes...novos heróis...aqueles que, escondidos, criam novas palavras para os Homens poderem finalmente comunicar. Heróis partiram, heróis novos chegam! Abre os olhos e recebe-os com a devida atenção!

Zenit Saphyr WW

O Homem Que Sabia Demasiado disse...

Zenit: acho que só tu não percebeste a ironia deste meu post. Sei bem que os nomes que estão a amarelo estão mortos e enterrados. Foi uma forma irónica de mostrar o que, num mundo ideal, gostaria que acontecesse.

Zenit Saphyr disse...

Oh amigo, eu bem sei que estão mortos. O que te estava a dizer é que esses que já estão do outro lado, no reino eterno da morte, nada podem trazer. São entes criativos encerrados. Eu perecebo e louvo a nostalgia dos grandes autores que partiram...estava só a alertar-te que outros tentarão igualá-los em genialidade criativa na actualidade e no futuro e neles que devemos apostar para nos desvendarem o caminho até à ESTRELA DA VERDADE ABSOLUTA.

Rato disse...

Apoio incondicionalmente estes desejos para 2014. Ao menos fazem-nos sonhar, ao contrário das tristes realidades que por aí vegetam