domingo, 27 de fevereiro de 2011

O cinema substitui a escola


Na minha última visita à livraria Bertrand tive uma agradável surpresa: deparei-me com a edição portuguesa de um livro do qual já havia 13 traduções internacionais e de que falei há já dois anos.
Trata-se de "O Clube de Cinema" (Pergaminho), que conta a verídica história de um pai que educa o seu problemático filho adolescente (que abandonou a escola) com recurso ao visionamento de uma criteriosa selecção de filmes.
Quando terminar de ler o livro, farei uma resenha no blogue.
Para perceber todo o contexto desta fantástica história, é favor ler este post.
____
Crítica do jornal O Globo acerca do livro:
"Um livro terno, franco e divertido. É simplesmente a história de um pai que está quase a entrar em desespero por causa do filho problemático, com o qual mal consegue falar, e que subitamente arrisca uma estratégia inusitada para se aproximar do miúdo e ajudá-lo a amadurecer. E é sempre empolgante confirmar-se através da literatura e do cinema que a arte não serve apenas para nos divertirmos nos tempos livres, mas para nos ajudar a crescer e a ser pessoas melhores.

5 comentários:

joao amorim disse...

só depois de ler o outro post é que percebi que o david gilmour não era o mesmo, porque realmente, também o outro gilmour optou por um ensino alternativo para os filhos... não sei bem qual foi, mas penso que tirou os filhos do ensino convencional...

cumps

Bruno Cunha disse...

Grande história que este rapaz tem para contar!


Abraço
Frank and Hall's Stuff

Rato disse...

Acho que vou procurar o livro

O Rato Cinéfilo

Rato disse...

Já comprei, já iniciei a leitura e já estou a gostar. Muito!
Obrigado pela sugestão!

O Rato Cinéfilo

O Homem Que Sabia Demasiado disse...

Ora essa. :)
Eu também estou a ler e a gostar.