quarta-feira, 29 de dezembro de 2010

Tarkovski, 24 anos depois

Faz hoje 24 anos que Andrei Tarkovski morreu.
Que melhor forma de homenagear o cineasta russo do que citar um poema do seu pai, Arseni Tarkovski, cuja poesia tanto o inspirou?
_________
Agora o Verão foi embora
E poderia nunca ter vindo.
O sol está quente.
Mas tem de haver mais.

Tudo aconteceu,
Tudo caiu nas minhas mãos
Como uma folha de cinco pontas,
Mas tem de haver mais.

A vida recolheu-me,
À segurança das suas asas,
A minha sorte nunca falhou,
Mas tem de haver mais.

Nem uma folha queimada,
Nem um graveto partido.
Claro como um vidro é o dia,
Mas tem de haver mais.

Sem comentários: