segunda-feira, 11 de março de 2013

William S. Burroughs e os amigos

William S. Burroughs, um autor tão original quanto controverso.
A sua carreira e o seu percurso de vida são verdadeiramente notáveis, recheados de episódios e situações incríveis. Era o autor mais radical do movimento literário Beat, aquele que mais foi ao fundo das experiências alucinogénicas, criando um universo literário completamente novo ("O Festim Nu" prova isso).
Outro facto espantoso da sua vida: ao longo de várias décadas William S. Burroughs manteve inúmeras colaborações artísticas e amizades pessoais com grandes figuras das artes (música, poesia, cinema, pintura, literatura...).
Por todas estas incríveis ligações da sua vida, estou convicto de que a sua carreira artística e o seu percurso existencial dariam vasta matéria para uma filme biográfico extremamente interessante. Vejam-se estes exemplos:

Timothy Leary e William S. Burroughs

David Cronenberg e William S. Burroughs

Ministry e William S. Burroughs

William S. Burroughs e Hüsker Dü

William S. Burroughs e Gregg Beaubian

Debbie Harry e William S. Burroughs
Jean Genet, William S. Burroughs e Allen Ginsberg
Brion Gysin e William S. Burroughs
William S. Burroughs e Alene Lee
William S. Burroughs e Andy Warhol

William Burroughs e Tom Waits

William S. Burroughs e Mick Jagger

William S. Burroughs e Susan Sontag

Jimmy Page e William S. Burroughs

James Grauerholz e William S. Burroughs

William S. Burroughs e Joe Strummer (The Clash)

Patti Smith e William S. Burroughs

David Bowie e William S. Burroughs

William S. Burroughs e Kurt Cobain

William S. Burroughs e Jack Kerouac

Francis Bacon e William S. Burroughs

William S. Burroughs e Allen Ginsberg

William S. Burroughs e Frank Zappa

4 comentários:

brunabora disse...

Baixar o Documentário - William Burroughs: Um Homem Dentro - http://mcaf.ee/90yuc

O Homem Que Sabia Demasiado disse...

Obrigado.

Daniel S. disse...

Já em 2013, está para ser estreado o filme Kill Your Darlings (http://www.imdb.com/title/tt1311071/), que parece que vai retratar uma fase marcante na vida de vários autores dessa geração. Cumps.

Teófilo Nascimento disse...

Burroughs foi o verdadeiro poeta da decadencia eminente da revolução indutrial. As vidas ficticias por ele criadas são mutações plásticas consequentes da atmosfera tóxica.