quinta-feira, 30 de junho de 2011

Quando Deus é Kubrick

Quando Ingmar Bergman morreu foi para o céu mas São Pedro não o deixou entrar porque Deus não gostava de realizadores de cinema.
Enquanto Bergman deseperava para entrar no céu, viu passar de bicicleta uma figura desastrada, de barbas fartas, algo obesa, vestida de calças manchadas e sapatilhas rotas.
Intrigado com tal personagem, Bergman perguntou a São Pedro:
- "Aquele ali não é Stanley Kubrick?"
São Pedro olhou para Bergman com olhar resignado e exclamou:
- "Não, é Deus. Mas pensa que é Stanley Kubrick!".

5 comentários:

Neuroticon disse...

Deus é o Bergman!

Álvaro Martins disse...

Eu vou mais pelo Tarkovsky.

Jack disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Jorge disse...

e eu vou mais por Ford (só para equilibrar).

Lavinia disse...

Genial!