segunda-feira, 13 de junho de 2011

Talvez o melhor filme de Woody Allen


Revi o filme "Stardust Memories" (1980) de Woody Allen e confirmei uma ideia que já tinha há muitos anos quando o vi pela primeira vez: este é, porventura, o melhor filme do cineasta de Nova Iorque. Já se sabe que será sempre objecto de discussão eterna saber qual o "melhor" filme de Woody, mais a mais, tratando-se de uma filmografia tão rica.
Mas não tenho pejo em afirmar que, pessoalmente, "Stardust Memories" ficará sempre no topo da lista dos meus filmes preferidos de Allen, ao lado de "Manhattan" (1979), "Zelig" (1983), "Annie Hall" (1977) ou "Match Point" (2005).
Esta película de Woody Allen, cujo título português (não totalmente fiel ao original, como é habitual) é "Recordações", acaba por ser uma síntese de todo o seu cinema, quer em termos de conteúdo, quer em termos formais e estéticos: condensa todos os temas centrais da sua obra (a criação artística, as relações humanas, as questões existenciais, a morte, a religião, o amor, o desejo, o cinema, a arte...) e revela-se uma belíssima homenagem e citação ao filme "8 1/2" do mestre Fellini (fotografia a preto e branco, abordagem à fama fugaz das celebridades, a fogueira das vaidades do circo mediático, a solidão do artista, etc). E "Stardust Memories", apesar da sua propensão melodramática, tem algumas das tiradas humorísticas mais inspiradas de toda a carreira do realizador.
Ah, e não esquecer que, na sequência incial do filme, claramente "bergmaniana", surge, pela primeira vez no cinema, a actriz Sharon Stone:

4 comentários:

Papagaio Mudo disse...

O Homem Que Sabia Demasiado,

Realmente é uma película memorável somado ao roteiro e a comicidade de Wood atrás e em frente às camêras.
Abraços,

Gustavo
ps: nunca te passou uma queima de arquivo?

O Homem Que Sabia Demasiado disse...

"nunca te passou uma queima de arquivo?"

Peço desculpa mas não percebi a pergunta...

Duarte Alves disse...

Por acaso não gostei nada do Stardust Memories :). São gostos, claro. No topo de filmes de Allen, além dos que disseste colocaria o Interiors (vertente Bergman), Manhattan Murder Mistery, Husbands and Wives.

O Homem Que Sabia Demasiado disse...

Claro, gostos são gostos. Eu por acaso acho o Manhattan Murder Mistery um filme menor de Woody.

Mas já gosto muito do Interiors e do Husbands and Wives.