terça-feira, 27 de dezembro de 2011

Top 2011 - Os livros

Foi um ano de leituras esparsas. Tenho uma pilha de livros na prateleira comprados este ano à espera de tempo para serem lidos. Provavelmente, alguns poderiam constar nesta lista...
Claro que, em todos os anos, há sempre muitos livros que gostaria de ter comprado e lido, mas nos tempos que correm, o dinheiro e a disponibilidade são fortes condicionantes. E é impossível acompanhar o louco ritmo de 40 novos livros editados, em média, todos os dias em Portugal!
O ano valeu pela descoberta/revelação do magnífico escritor norueguês Kjell Askildsen, com dois livros editados no mercado nacional.

1 - Kjell Askildsen - "Uma Vasta e Deserta Paisagem"
2 - Truman Capote - "A Erva de Ervas"
3 - Celina Manzoni - "Eu Sou Bolaño"
4 - Kjell Askildsen - "Um Repentino Pensamento Libertador"
5 - Julian Barnes - "Nada a Temer"
6 - Gonçalo M. Tavares - "Short Movies"
7 - Charlie Chaplin - "A Minha Viagem Pela Europa"
8 - Jack Kerouac - "Pela Estrada Fora - O Rolo Original"
9 - Elias Canetti - "Auto-de-Fé"
10 - Julian Barnes - "O Sentido do Fim"
11 - Philipp Meyer - "Ferrugem Americana"
12 - Luís Reis Torgal - "O Cinema Sob o Olhar de Salazar"

2 comentários:

Vasco disse...

Víctor, o que achou do "O Cinema Sob o Olhar de Salazar"? tive na calha para comprar.

Vasco, saudações literárias

O Homem Que Sabia Demasiado disse...

Vasco: ainda não o li todo, mas pelo que já li dá para perceber que é uma obra que faltava em Portugal: a abordagem histórica da relação entre o salarismo e o cinema, relevando inúmeros episódios sobre censuras e controlos na produção dos filmes portugueses feitos entre os anos 30 a 60. Vale muito como documento e ensaio.