terça-feira, 22 de junho de 2010

O serial killer do Photoshop



É como se o terrível barbeiro de Fleet Street, Sweeney Todd, andasse à solta pelas ruas de Londres a decapitar incautos transeuntes.
Mas não. Trata-se de um jovem artista inglês alegadamente anónimo, denominado The Decapitator, perito na manipulação do Fotoshop. Este Decapitador tem-se divertido a decapitar imagens de homens e mulheres da publididade e do espectáculo (como se constata nestas imagens - o antes e o depois). Nenhum espaço publicitário escapa impune ao decapitador, que ataca anúncios de qualquer temática e em qualquer suporte: fast-food, perfumes, seguros, telecomunicações, outdoors e até filmes.
Uma das vítimas mais mediáticas do Decapitado foi David Beckham que surge sem cabeça e ensanguentado na contracapa de um jornal britânico. Ninguém conhece as reais motivações do artista (é preciso?) e o resultado destas acções é simultaneamente divertido, original e macabro aos olhos do cidadão comum, mas as autoridades procuram identificar o autor.
O decapitador subverte a lógica da publicidade, sendo o sangue e a imagem da decapitação elementos de perturbação visual e de crítica ao mundo da publicidade capitalista.
Urge perguntar: quem será a próxima vítima a ser decapitada?

3 comentários:

Leticia disse...

cruzessssssss....;x

Liis disse...

Ele é genial. O próximo deveria se sentir lisongeado...

João Ruivo disse...

Há uma série de exemplos de coisas brilhantes deste tipo. Chamam-lhe adbusting ou subvertising.

Uma das mais brilhantes para mim é esta: http://prototypen.com/blog/falk/pics/photoshop_adbusting_berlin_1-600x398.jpeg