sábado, 14 de Março de 2009

Matrix: pílula azul ou vermelha?


É um momento determinante em todo o filme "Matrix" (falo do primeiro filme da trilogia, porque os outros dois são dispensáveis): Morpheus (Laurence Fishburn) encontra-se com Neo (Keanu Reaves) para lhe explicar que o mundo no qual vive não é o mundo real e verdadeiro. Os humanos são meros escravos de um poderoso sistema de computadores designado Matrix que controla a mente humana. Morpheus (não é em vão este nome, dado que é o Deus dos Sonhos na mitologia grega) dá a possibilidade a Neo de escolher entre tomar a pílula azul ou a vermelha. Tomando a azul, Neo voltará à sua ilusória e superficial vida; se optar pela pílula vermelha, conhecerá a verdade que está por detrás do mundo que julga ser real. Neo arrisca e opta pela pílula vermelha, conhecendo, finalmente, a complexa verdade por detrás do seu mundo de aparências. A partir deste simples enunciado entre a dicotomia do mundo real e do mundo ilusório ou aparente, levantam-se muitas leituras filosóficas e religiosas. Estas pílulas representam, também, uma metáfora da condição humana: o homem que se resigna de forma dogmática e aceita passivamente tudo o que existe à sua volta ou o homem que deseja libertar-se e conhecer a verdade absoluta das coisas e o acesso ao conhecimento?
Esta dualidade de universos apresentado em "Matrix" vai busca inspiração a vários quadrantes: a história "Alice no País das Maravilhas", na qual Alice tem de escolher entre beber o líquido azul ou vermelho; a "Alegoria da Caverna" de Platão, em que se prova que os homens podem viver no mundo das sombras julgando que representam a realidade das coisas; e a teoria pós-moderna do ensaísta e filósofo francês Jean Beaudrillard, a qual estipula que vivemos num mundo de "Simulacros e Simulação". Os próprios irmãos Wachwoski, realizadores da trilogia "Matrix", confessaram a grande influência do filósofo francês na conceptualização do filme.
Perante isto, a questão que coloco a mim mesmo (e aos leitores) é esta: e se este mundo, de uma forma ou de outra, não é mais do que uma espécie de "Matrix" global e eu tivesse que optar por ingerir a pílula azul ou a vermelha, qual escolheria? De caras: a vermelha

24 comentários:

Olavo Lüpia disse...

«One pill makes you larger/And one pill makes you small (...)», já cantava a Grace Slick.

Fernando Ribeiro disse...

Ante-Cinema: O Site!

www.ante-cinema.com

Rolando Almeida disse...

Já agora Vitor, dou-te uma sugestão. O filósofo, ainda vivo, americano, Hilary Putnam, tem um texto seminal em que relata uma experiência de um cérebro dentro de uma cuba comandado por impulsos externos. A obra onde tal experiência mental aparece creio estar traduzida em português, mas não faltam referências na net a este texto. O problema em causa é o da mente - corpo. Curiosamente o 1º grande filósofo a colocar este problema foi Descartes, no célebre cógito ergo sum. Recentemente, pela edição em portugal de uma obra de Gareth Matthews, um filósofo americano, percebi que o primeiro filósofo a colocar o problema não foi Descartes, mas Santo Agostinho. Basicamente o que estes filósofos pensaram foi sobre a possibilidade de determinar um mundo físico para além do puramente mental. É interessante notar que o problema do Matrix, afinal, é um problema clássico da filosofia e ainda um problema em aberto. A referência ao Baudrillard aparece no filme, quando aparece aquele bando no quarto do Neo e ele vai buscar uma disquete para entregar a uma rapariga que tem tatuado o coelhinho da playboy no braço. Tem a disquete escondida num livro e esse livro é o simulacros e simulações. É impressionante a influência do pós modernismo tanto no cinema como na música. Curiosamente na filosofia tratam-se de teses já ultrapassadas, ainda que os autores pos modernos ainda gozem de algum hype.

Joe disse...

Sobre o Matrix há este texto brilhante de Slavoj Zizek: http://www.lacan.com/zizekloaded.htm

frederico graniço disse...

O simbolismo por trás das cores também é interessante.

O azul como conservação da alienação, o vermelho como a abertura para um mundo de luta pela autonomia e pela liberdade plena.

tatarana disse...

Penso que a analogia cabe também para a missão e o sentido da vida do homem. Alguns assumem a missão da sua vida, tomando a pílula vermelha, apesar de todos os sofrimentos e adversidades. Outros, justamente temendo estes sofrimentos e por apego às riquezas, fogem ou abandonam a missão como traidores, tal como Judas Cypher. No mesmo sentido, a passagem do jovem rico da bíblia (Mc 10, 17-27) que preferiu permecer com os seus bens a seguir Jesus Cristo.

Anónimo disse...

Ótimo texto, parabéns.

natan disse...

a igreja católica com suas artimanhas /dogmas tentou colocar a pílula azul na cabeça de cada indivíduo e hoje temos essa sociedade medonha...
vamos todos então tomar a pílula vermelha?

Anónimo disse...

Não parece lógico o signficado das cores usada no filme.
O azul, comparado com o vermelho, representa mais o estado espiritual e sagrado, o vermelho reprsenta o sangue, o chão, esse mundo.
O azul é "do além", o vermelho é daqui.
O azul representa o céu e o divino, o vermelho é a carne. Ou seja, nada a ver com o filme, penso que essa foi a única falha.

Anónimo disse...

A vermelha é muito mais dolorosa, porém mais recompensadora.

Alexanrdre disse...

Hoje vivemos numa Matrix da informação. A TV, os jornais, as revistas, etc, de grande circulação são capazes de moldar nossas mentes de forma a aceitar seus jogos políticos e interesses que atendem somente ao seu cliente que são os anunciantes. Acho que a pílua vermelha hoje é a internet, que você busca informação em blogs muitas vezes pequenos, mas que te trazem o contraponto da notícia fazendo com que você saia daquele mundinho inventado pela grande mídia e seja capaz de enxergar os diferentes pontos de vista. Uma comparação são as armas de destruição em massa do Iraque, divulgadas exaustivamente e que até hoje não foram encontradas.

Victor Hugo disse...

Filme fora de série mesmo... Podemos fazer uma analogia interessante aqui. No filme Neo é retratado como o salvador, e fazendo ainda analogia com Jesus vemos a pílula vermelha o sangue do sacrifício. Se tomar a vermelha despertamos para a verdade, onde é uma realidade mais dura, mais onde você não é mais controlado, onde você é verdadeiramente liberto. A azul você continua vivendo em mentiras criadas para um só propósito, sugar a sua vida, um mundo criado por falsas verdades confortando os próprios egos, bebidas, drogas, falsos moralismos... Azul ou vermelha? Muitos escolhem a azul e alguns que tomam a vermelha querem voltar para a azul... O Sacrifício foi feito! Sua liberdade está garantida! É só tomar a vermelha, que todo o julgo será tirado de sua vida, e a verdadeira liberdade irá predominar em sua vida! A paz do Senhor e que o sangue de Jesus esteja em sua vida!

Anónimo disse...

A verdade é que todos que estão aqui já fizeram essa decisão e todos escolheram a pilula azul. Todos escolheram viver em sociedade para aproveitar dos seus beneficios (como a internet) e como consequencia restringiram a sua liberdade (não podemos nem mesmo andar pelados na rua, uma ato tão simples e uma liberdade tão básica nos é provada). Viva a ilusão e a felicidade que encontramos nela. Escolhi a pilula azul.

Willian disse...

Adorno dizia que a verdade não está nem na coisa em si e nem no sujeito. A verdade ficaria num campo, quase indeterminado, entre o sujeito e o objeto. A Matrix parece uma referencia a caverna de Platão e a metafisica. Que Nietzsche veio a denunciar. ^^

Willian disse...

Se tudo é interpretação, inclusive os nossos sentidos. Escolheria a melhor "verdade", a mais segura...Em outro filme "A origem", tratam isso através de níveis. Olhando por este ponto, eu me questionaria mesmo fora da Matrix se ainda não estaria em outra Matrix. Portanto, do nosso ponto de vista, a "verdade" é sempre o que se apresenta entre nós e os objetos, por que tudo é interpretação, e ganha o valor que damos a elas. Logo se dermos mais valor a uma objetividade que não lidamos, sempre nos questionaremos sobre estarmos ou não vivendo a realidade ou de estarmos numa caverna. O que não tem praticidade. É o que eu acho rsrs... >.<

Janine Andreiv disse...

Vamos Sair da Matrix Saindo da matrix. Pra sair da matrix primeiro é preciso conhecê-la. A matrix é o sistema que dita governos, normas de comportamento, consumo. Quem viu o filme lembra da parte que havia um "campo de seres humanos" alimentando com sua energia o mundo, as máquinas. E a vida real era um programa de computador rodado nas mentes daqueles seres produtores de energia. O que isso tem haver conosco? TUDO!!!!! Nossa energia trata-se da nossa força de trabalho, de consumo de atuação ou inércia em nossa sociedade. Eu sou um agente Smith (quem viu o filme sabe, quem não viu veja), por que trabalho no sistema que mantém a matrix - sou técnica federal. Sou um agente Smith que ao me reconhecer como tal decidi agir, revolucionando internamente, aderi aos rebeldes que querem libertar (Zion) os humanos do sistema das máquinas. Trabalho de dentro do sistema pra transformar o sistema. Assim como eu, existem minhares, quantos mais pessoas tomarem a pílula de morfeu (a vermelha) que é o conhecimento, antes libertaremos a nós mesmos. Na triologia da série de filmes fico com o primeiro filme, em termos de libertação. Continua .......
http://janinerodrigues.blogspot.com.br/#!/2012/05/vamos-sair-da-matrix.html

Anónimo disse...

"Infelizmente, não tem como sair do M4tr!x porque a nossa 3ª dimensão foi criada por entidades interdimensionais com a intenção de se projetar no plano material. Tudo que existe, inclusive o nosso DNA, é pura matemática, química, física e muita programação. Os humanos são meros escravos controlados que foram geneticamente criados para esta finalidade. Hoje são programados como escravos energéticos, pois tais entidades necessitam das energias que produzem. Seja esta através de um pensamento ou de uma ação. Tanto o universo como este mundo foram construídos por eles, os humanos servem apenas de veículos terrestres. Existe uma entidade suprema que controla todas os multiversos e dimensões, porém foi plasmada de outras entidades anciãs que a fizeram desconhecer sua própria origem. Este é o principal motivo de buscar tanto poder, o receio do que pode vir a acontecer caso encontrar os seus criadores. Hollywood é controlada pelos illuminatis que usam seus filmes para se comunicar entre si e influenciar as pessoas através de mensagens subliminares. Pare de tomar as pílulas e saia do sistema escolhendo ter uma vida vibrando com energias positivas. "

Jacques Plá disse...

Esse e um tema que mexeu muito com o meu modo de pensar... Pensava comigo mesmo, será que e possível algo tão complexo como este, e tão surreal, não sei!! Mas não descarto essa possibilidade.

Ricardo Simonka disse...

As cores das pílulas representam a polaridade das escolhas e estágios humanos. O azul representa a morte; vale lembrar a cor azulada, violácea dos cadáveres. Em inglês, "Blue" tem uma conotação de depressão, morte, introspecção.
Já o vermelho nos remete ao sangue, saúde, vida, sem contar que é uma cor que alude ao fogo, ao dinâmico.

Jesse James disse...

Vi seu post hoje. O segundo filme foi feito para pessoas da área de informática e acho que por isso muitas pessoas não percebem a quantidade de mensagens ocultas nele. Todas relacionadas mais a informática do que à filosofia. Tem teorias de bancos de dados, backdoors, vírus, técnicas hacker (na prática é o que eles são), o keymakers, por exemplo não passa de um conceito de informática. Sou professor de Engenharia de Software e uso trechos do segundo filme destacando as partes que interessam e comentando. Geralmente os alunos decidem ver o filme de novo com as novas informações. Por isso acho o segundo quase tão bom quanto o primeiro (tem sequências de lutas e perseguições muito longas, mas é só pular, eheheh)

DanAQ disse...

Pílulas azul
Dormir 01

Dormir 02

Dormir 03

Dormir 04

Dormir 05


Pílulas vermelha
Acordar 01

Acordar 02

Acordar 03

Acordar 04

Acordar 05

Anónimo disse...

- Nem pílula azul e nem a vermelha, o caminho reto e direto, nem pra esquerda e nem para direita eu fico com a pílula branca da paz!

MAILSON disse...

vou lembra uma coisa aki,uma vez alam cardeck perguntou aos espiritos,o q é DEUS,OS ESPIRITOS RIRAM DELE E FALARAM,COMO QUER CONHECER DEUS SE NAO CONHECE NEM ATI MESMO,ISSO NOS MOSTRA O GRAU DE PRISAO Q NOSSA MENTE SE ENCONTRA,ESCOLHER A PIULA VERMELHA E CONHECER A SI MESMO,E NAO O Q A SOCIEDADE TE TRANSFORMOU ATRAVEZ DE DOGMAS,CULTURA DOUTRINA OU RELIGIGIOES!

MAILSON disse...

NAO EXISTE A PAZ AKI NA TERCEIRA DIMENSAO,TODOS Q ESTAO AKI É PORQUE TEM ALGO PRA PAGAR,OU VIVE ACHANDO Q TEM PAZ E É FELIZ OU VAI PRA QUERRA CONSIGO MESMO!TODOS SOMOS MANIPULADOS PELOS EGOS Q SAO OS SETE PECADOS CAPITAIS Q DIZ A BIBLIA,UMA HORA ALEGRE,OUTRA TRISTE,UMA HORA DE BEM COM TODOS,OUTRA COM ODIO DE TODOS,SE TE ELOIAM SE SENTE LA EM CIMA,SE FALAM MAL DE VC SE SENTE COM RAIVA,QUEM SOMOS DE VERDADE,SO SE OBTEM ISSO QUANDO SE DECLARA QUERA AOS PECADOS CAPITAIS E OS ELIMINAS,AI ENCONTRAMOS COM NOS MESMO,COM DEUS!O CRISTO E A VERDADE,POR ISSO O CAMINHO É PRA POUCOS