sexta-feira, 5 de fevereiro de 2010

O arrepiante espisódio de Hitchcock

Uma das séries televisivas que porventura mais marcou o imaginário popular dos anos 60 e 70 foi "Hitchcock Apresenta" (que eu vi em reposição na década de 80). Juntamente com "Twilight Zone", ambas foram séries do bizarro e do inesperado, colando os espectadores ao pequeno ecrã e influenciando diversos realizadores - John Carpenter, Steven Spiellberg, Peter Jackson, Brian de Palma, etc.
Foram mais de 300 episódios de apenas 30 minutos cada, nos quais Hitchcock apresentava pequenas histórias intrigantes, macabras, misteriosas e de desfecho quase sempre surpreendente. O humor negro (negríssimo) e a sensibilidade para gerir o suspense psicológico de Hitchcock eram elementos que não podiam faltar a esta série televisiva. Por isso se tornou viciante e houve inclusive um remake da série nos anos 80 (com realização de cineastas como Spielberg ou Joe Dante).
Recordo-me particularmente de um episódio que me marcou sobremaneira e que me causou arrepios gélidos na espinha. Conta-se numa penada: eu era adolescente, estava na cozinha a comer qualquer coisa enquanto assistia a mais um episódio de Mr. Hitch: era a história de um presidiário que tinha subornado o velho coveiro da prisão para que o deixasse esconder-se no caixão do próximo presidiário que morresse. Ambos combinaram que, assim que o caixão fosse enterrado no cemitério (no exterior da prisão), o coveiro o desenterrasse a tempo para não sufocar, para desta forma fugir rumo à liberdade.

Um dia, quando o presidiário ouviu o sino a indicar o falecimento de um outro presidiário, dirigiu-se à morgue e, no escuro, escondeu-se dentro do caixão ao lado do cadáver. Esperou ansioso. Pelo movimento do caixão, percebe que o estão a enterrar. Não vê a hora do coveiro o desenterrar. Angustiado pela demora, o presidiário, assomado por uma curiosidade mórbida, acende um fósforo para ver quem tinha morrido. Assim que ilumina o rosto do cadáver, vê a cara... do coveiro! O episódio termina com um grito lancinante e a luz do fósforo a esfumar-se. Lembro-me que fiquei estarrecido e muito incomodado psicologicamente com aquele desfecho arrepiante, e naquela noite dormi mal a pensar como teria sido se alguém passasse por aquela situação horrenda. E fiquei também a saber outra coisa: que o sentido mórbido de Alfred Hitchcock não tinha limites para impressionar o espectador.
Nota: faz parte do mito urbano que esse episódio despoletou nalguns espectadores a tafofobia (ou tafefobia), ou seja, a fobia que se caracteriza pelo medo mórbido de ser enterrado vivo e acordar preso dentro de um caixão sob o solo, tão caro a escritores como Edgar Allan Poe. Para quem sentir arrepios na espinha só de pensar em tal situação, não aconselho a ler esta lista de dez casos reais de pessoas enterradas vivas. Brrrr!...

24 comentários:

Flávio Gonçalves disse...

Credo, deixaste-me arrepiado sim senhor. É uma ideia que me incomoda, pelo que tento não pensar muito nela.
Vi alguns episódios da série mas poucos. Muito poucos. Porém, tenciono comprar em breve as que estão no mercado disponíveis, pois é provável que encontre pérolas inesquecíveis.

Abraço!

leydeeburd disse...

Exactamente o mesmo episódio que nunca mais esqueci :\ Acho que era demasiado pequena para ver aquilo, mal sabia ler as legendas ou dizer Hitchcock. Mas gostava muito :)

passarola disse...

também nunca me esqueci desse episódio e tenho imagens muito claras, mas curiosamente com a imagem que não era um presidiário mas uma presidiária... não sei se por ser rapariga a minha memória mudou o sexo à personagem, mas agora que falas nisso fiquei intrigada. Gostava muito de rever essa série :)

leydeeburd disse...

Sim. Tb tenho quase a certeza q era uma mulher.

Spark disse...

Por acaso foi um dos episódios que me ficou na memória.

O Homem Que Sabia Demasiado disse...

Eu eu a pensar que só eu tinha visto esse episódio. ;)

Flávio: deves saber que há um pack de DVD com grande parte da série "Hitchcock Apresenta". O problema é sempre o preço...

Quanto ao facto de ser uma mulher, agora que fiz um esforço de memória, talvez admita que é a versão correcta...

Anónimo disse...

Engraçado que esse é o episódio que me marcou mais. Era de facto uma mulher. Lembro-me que o coveiro tinha um problema na vista e estava indeciso se a ajudava. Entretanto o coveiro estava à espera da aprovação para ser operado aos olhos, e quando recebe a carta com a resposta, e como tinha o tal problema na vista e não conseguia ler a carta, pediu à mulher para a ler, ela então mentiu-lhe e disse que a resposta era negativa, mas que se ele a ajudasse ela pagava-lhe a operação.
O resto da história já foi relatado.


Gonçalo Costa

Renato Martins disse...

Bem criança recordo-me desse episodio, foi mesmo de arrepiar. É aliás um episódio que marcou mais gente, pois é frequente ouvi-lo quando se fala em Hitchcock.

passarola disse...

entretanto descobri que no original dos anos 60 a personagem era masculina, encontrei o final aqui: http://www.youtube.com/watch?v=NbCAMk-mn5E
o que nós nos lembramos é o remake dos anos 80, e foi o remake que trocou o sexo à personagem e não a minha memória. :)
e o episódio terminava com um grito arrepiante que bem me parecia que só podia ser de mulher. :)

Gaspar Garção disse...

Comecei recentemente a revê-la, e está como eu me lembro: deliciosa como uma perna de borrego... :)

O Homem Que Sabia Demasiado disse...

Gonçalo: obrigado pelo esclarecimento sobre a história, já não me lembrava dos pormenores (do problema de cegueira do velho).

Passarola: vou ver esse final no Youtube (e será que também não está o episódio dos anos 80?)

umbiguidades disse...

Também era grande fã, conseguia ver quando vinha da escola e a minha avó não me obrigava a por no noticiário. Mas são vários os episódios que ainda me lembro. Sem duvida que gostaria de rever.

Peter Gunn disse...

Infelizmente nunca vi este episódio mas depois de uma descrição destas vontade não me falta...

Tenho no entanto a memória de um dia ter visto um episódio que retratava uma aposta entre uns quantos amigos que se isolavam numa casa e que não poderiam nunca falar pois o primeiro que falasse perderia o dinheiro do "prémio" da aposta...
No final, um dos amigos acabou mesmo por ganhar o dinheiro, sendo que outro foi-lhe perguntar como é que ele tinha aguentado tanto tempo sem dizer nada.
A resposta foi "simples": Hitchcock termina o episódio com a revelação que o premiado tinha cortado a própria lingua para ganhar o dinheiro! Nunca mais me esqueci disto! :)

Cumprimentos e parabêns pelo excelente Blog =)

O Homem Que Sabia Demasiado disse...

Peter Gunn - obrigado.

Pereira disse...

Já vi este episódio. O final tem tanto de genial quanto de arrepiante,sem dúvida!

Anónimo disse...

Melhor episódio do mestre Alfred.
Lembro com detalhes até hoje...

Anónimo disse...

(2/2) Final Escape - Hitchcock Presents (S01 E04) - ESTA PARTE ESTÁ NO YOUTUBE , ESTE É O EPISÓDIO DOS ANOS 80.PESSOAL "BRIGADA".ESTOU NESTE MOMENTO ASSISTINDO A PARTE 1.

Lu Lima disse...

Sou louca para assistir esse episodio, eu imagino que deva ser muito bom, pois quem me contou esse conto foi uma amiga que ama hichicock, então por favor diga o nome desse episodio da mulher que é enterrada junto com o coveiro.Há um episodio que também amo mas também não sei o nome e amaria reve-lo é um episodio de hichicock apresenta onde uma mulher é cega e muito rica e ela vai nos melhores especialistas mas todos dizem que ,uma doação de cornias pois mesmo assim ela só conseguiria ver por 5 ou 10 segundos, mas como ela era rica e pensava que podia tudo subornou um empregado dela para doar suas cornias e assim poder ver aos menos por esse 5 ou 10 segundos, e claro por aquele monte de dinheiro o empregado aceitou mas os medicos se negaram a fazer a cirurgia e ela de novo subornou outro medico... bom o final é supreendente por isso não quero contar... mas quem souber o nome desses episodios me digam pelo amor de Deus!!!!

Lu Lima disse...

E quem souber onde posso ver muitos episodios legendado ou dublado por favor me digam porque no youtube encontrei poucos... brigada !!!!!

O Homem Que Sabia Demasiado disse...

Olá Lu Lima:
O episódio que eu conto no post tem duas versões: a do próprio Hitchcock (anos 60) e uma versão dos anos 80.
Pode ver as duas integrais no Youtube aqui: http://www.youtube.com/results?search_query=hitchcock+presents+final+escape&sm=3

Quanto ao outro episódio que relata sei qual é mas não consegui identificar qual o título...

Lu Lima disse...

obrigada vou ver agora mesmo, mas seu voce descobrir o nome do outro episodio e onde posso ver, não deixe de me contar...rsrsrs...brigada

Lu Lima disse...

AHHHH E AMEI SEU BLOG. É MUITOOOOO BOM!!!!!

Lu Lima disse...

ahhh desculpa mas não encontrei o episodio nem dublado ou legendado em portugues nem em español... sabe onde posso encontrar pois não entendo nada em igles, se souber me envia o site eu agradeço mesmo :)

Lu Lima disse...

Achei no youtube subtitulada em español que se chama Alfred hitchcock apresenta la ultima fuga, é a versão dos anos 80... muito muito boa.Obrigada