sábado, 24 de julho de 2010

As segundas-feiras ao sol


Na cidade onde vivo vão ser despedidos 350 trabalhadores de uma fábrica. Já tinham sido dispensados, há alguns meses atrás, outras centenas de operários e funcionários. Estes homens e mulheres, vão passar, infelizmente, os próximos dias, semanas, meses e até anos, "ao sol à segunda-feira".
É esta a triste analogia que faço entre a vida real dos desempregados e o tema central do filme espanhol "Los Lunes al Sol" (2002) de Fernando Léon de Aranoa (Javier Bardem é um dos protagonistas). Um filme realista e frontal sobre o drama social de homens de meia-idade afectados, brutal e inesperadamente, pelo estigma do desemprego, enfrentando um futuro angustiante de incerteza e precariedade.
Uma película que olha de forma impiedosa sobre o actual panorama da crise económica que grassa na nossa sociedade. Mais informação aqui.

7 comentários:

Álvaro Martins disse...

Grande filme.

Flávio Gonçalves disse...

Não o acho um grande filme, mas é sem dúvida pertinente para o contexto social e económico em que vivemos. É uma sugestão bastante oportuna. Será que os políticos de hoje já o viram?

Alexander Sweden disse...

Devo ter visto este filme umas 7, 8 vezes. Excelente película com o Javier Bardem ao seu melhor nível e acompanhado por uma mão-cheia de outros excelentes actores.

Guakjas disse...

Boas. Concordo com os comentários acima.

Um excelente filme para a época que estamos a viver...

Uma coisa curiosa é que vi este filme on-line num blogue que promove o cinema espanhol... E que tal criarmos algo idêntico para Portugal?

Abraços!

Guakjas disse...

Já agora, parabéns pelo blogue caro amigo ;)

O Homem Que Sabia Demasiado disse...

Olá Guakjas: já existem alguns blogues que promovem o cinema português.
E obrigado pelas palavras sobre o meu blogue ;)

Francesa disse...

Este filme tem uma cena que me fez chorar baba e ranho.