sábado, 19 de dezembro de 2009

Um rosto que chora


Este rosto que verte lágrimas representa uma momento superlativo do cinema de David Lynch: "O Homem Elefante" (1980). Anthony Hopkins é o jovem médico Frederik Treves que acompanha clinicamente o estado físico aberrante de John Merrick (o homem elefante interpretado por um soberbo John Hurt).
Uma história simples, trágica e humanista, contada com grande labor e domínio narrativo por David Lynch (longe do seu universo estético rebuscado e surreal). O espanto na cara de Hopkins, horrorizado perante as atrocidades a que é submetido o seu paciente especial, é um daqueles momentos emocionais de uma pujança que raramente o cinema de Lynch voltou a conseguir.

7 comentários:

rui resende disse...

curioso que escolhas esse momento, porque o hopkins definiu essa lágrima única e esse momento desse filme como o momento mais perfeito da carreira dele.

O Homem Que Sabia Demasiado disse...

Não sabia!

Rui Herbon disse...

Um grande filme. Uma cena superlativa.

FQ disse...

Que coisa curiosa, eu vi ontem esse filme pela primeira vez! Uma falha há muito por colmatar e que me arrebatou completamente. Que grande, grande filme. E esse momento do Hopkins...inesquecível.

São disse...

Não aprecio muito este realizador, mas tem dois ou três filmes que me tocaram fundo , sendo este um deles.

Quanto a Hopkins acho-o um actor estupendo.


Bom Natal e feliz 2010 para si e para quem desejar.

it was RED - Para quem gosta de cinema disse...

Sou um grande apreciador de Lynch. Sua filmografia me transporta a lugares únicos.

Patrícia disse...
Este comentário foi removido pelo autor.