domingo, 6 de dezembro de 2009

"Religulous" - religioso e ridículo


Bill Maher, conhecido humorista norte-americano, aventurou-se num filme anti-religião: "Religulous - Que o Céu Nos Ajude" (de Larry Charles, realizador de "Borat"). Não é um documentário que deixe aberta a possibilidade de saber se as religiões são ou não benéficas para a Humanidade. Bill Maher, com grande acutilância e ironia, assume sem rodeios a sua posição. Viajou por vários países do mundo (visitando os locais mais sagrados de cada religião), entrevistou dezenas de personalidades ligadas à religião cristã, muçulmana, mórmon, judaica, cientologista, e consegue - não sem alguma provocação - algumas respostas verdadeiramente surpreendentes e hilariantes. Maher chega a entrevistar um insólito grupo gay que professa o islamismo mas que vive... na Holanda.
Num objecto como este é quase impossível que não exista alguma dose de demagogia (qual Michael Moore na sua facção hardcore), mas a verdade é que Bill Maher, com humor mas muita inteligência, coloca em causa inúmeros dogmas religiosos face ao fanatismo de muitos padres, pregadores, falsos profetas, adoradores literais da Bíblia, criacionistas empedernidos, etc. Na sua análise e comentários, Bill Maher não deixa pedra sobre pedra acerca de temas como a existência de Deus, a imaculada concepção, o inferno, os dez mandamentos, a figura de Jesus, a vida após a morte, o dinheiro e as religiões, a fé, os milagres, o fundamentalismo teórico, a alegada relação da violência com o Islão, o fim do mundo, entre outros temas quentes. Maher é demolidor nas críticas que faz àquilo que chama de irracionalidade das opções religiosas, acríticas e dogmáticas.
Em suma, um documentário politicamente incorrecto, original e provocador, que deveria ser exibido a toda a comunidade para um debate alargado sobre o tema.
Bill Maher à esquerda, com um actor que interpreta Jesus Cristo no (inacreditável) "Museu da Criação" dos EUA, Kentucky, (com base no Criacionismo que interpreta à letra a Bíblia - "Genesis" -, nega a Teoria da Evolução de Darwin e defende que o homem conviveu com Dinossauros há apenas 6 mil anos - idade do planeta Terra!).

4 comentários:

PortoMaravilha disse...

Nossa !

E os Budistas ? E os Animistas ?... e tec e etc e alt e tal !

E Viva o Porto !

Diamond disse...

Depois de Eraserhead, Andrey Rublyov??

Sempre com bons gostos.

Cumps.

Diamond disse...

A "pergunta"/apreciação anterior nada tem a ver com o post...

Cumps.

Lynch disse...

Este filme esteve para estrear em Portugal praí uns 6 meses, sucessivamente adiado, perderam-se alturas inovidáveis para o mesmo estrear, foi pena.