segunda-feira, 6 de julho de 2009

A deserção

Primeiro foi José Saramago que emigrou para Espanha zangado com o seu país (mais propriamente, com certos políticos). Há poucos dias, a pianista Maria João Pires renunciou à nacionalidade portuguesa, zangada com Portugal (pela falta de apoios ao seu projecto de Belgais). Agora, o jornalista e escritor Miguel Sousa Tavares ameaça nesta entrevista que também quer ir-se embora para o Brasil (farto de Portugal).
A minha dúvida é: esta fúria anti-nacionalista só dá nos artistas? Não deveria dar, em primeira instância, nos próprios políticos?

6 comentários:

hg disse...

Essa tal de 'fúria anti-nacionalista' deve acontecer a todos aqueles que, tendo dinheiro, viajam regularmente, e se apercebem de como o nosso país está. Portugal, de há uns anos para cá, mais se parece com um daqueles lagos esverdeados, cheios de lodo, onde já nada vive ou cresce, mas com um jardim fantástico em volta. Quem não prefere mudar-se para o jardim?! O país está adormecido e tenta adormecer todos os que nele vivem. É pena que assim seja... mas compreendo todos aqueles que daqui desejem sair.

F disse...

Aos artistas há quem os queira.
Aos políticos ninguém os quer!

F disse...

Quanto ao Miguel... dando ouvindo a más línguas... estará apaixonado por alguém lá no Brasil (?)
Faz ele muito bem. É o que se leva desta vida!

Paulo Roberto Montanaro disse...

Olá pessoal. Tudo bom?

Sou brasileiro e aqui vivo. Confesso que, ao se pensar em política, independente de como as coisas estão aí, aqui não está melhor, eu garanto. No mais, espero que o povo português consiga resgatar aquilo que lhes é mais inerente para que o orgulho nacionalista faça com que aqueles que podem formar opiniões fiquem no país e façam a sua parte, certo?

Há braços tropicais!

Paulo Montanaro
Pensando Imagem e Som

Francisco Maia disse...

Lamento imenso mas se a Maria João Pires é o cu, a Miguel Sousa Tavares é as calças.

Ela é uma criança mimada que esbanja os subsidios que o governo lhe dá em coisas triviais e quando lhe é negada uma segunda leva de dinheiro diz "então já não quero ser vossa amiga". É uma pessoa ridícula.

O Miguel está farto do país então vai emigrar, opção compreensivel e razoavel.

O Saramago também é um otário, mas isso é conhecimento público.

innername disse...

lol
isso já é sonho!.
Acho que os políticos deviam, no minimo, adoptar o uso de Tercian....umas gotinhas por dia, nem sabem o bem que lhes fazia. (em ultima análise, o povo)