domingo, 18 de outubro de 2009

The Edge - o guitarrista inimitável


The Edge dos U2 foi sempre a minha grande referência no universo dos guitarristas de rock. Os dois primeiros três discos dos U2 (tenho-os em vinil) marcaram-me, e mais do que a voz de Bono Vox, era a guitarra de The Edge que me impressionava. O seu estilo de tocar guitarra é único. Não é um virtuoso tecnicista (característica que nunca apreciei em guitarristas). Privilegia a (aparente) simplicidade técnica, e prefere a exploração rítmica dos acordes, os solos curtos e contundentes. Depois há a sonoridade da guitarra. Poucos guitarristas sabem fazer uso tão original de efeitos como o delay, que é minuciosamente modulado em stereo, de forma a criar os ambientes tão característicos das canções dos U2.
The Edge recorre a uma grande variedade de pedais de efeitos e de amplificadores no seu "setup", ao que se junta a sua incrível colecção particular de guitarras (modelos clássicos e modernos, sobretudo Gibson e Fender). Um guitarrista vulgar de uma banda vulgar, pode mudar 5 ou 6 vezes de guitarra durante um concerto. O guitarrista dos U2 não faz por menos e, numa actuação de duas horas, pode alternar entre 17 e 19 das 45 guitarras que leva para o palco (no seu estúdio contam-se mais de 200 guitarras). Muitos guitarristas famosos tentaram imitar o som de The Edge (mesmo com o material que ele usa), mas as tentativas foram fracassadas. E há quem faça análises pormenorizadas de todo o equipamento de som utilizado por The Edge, como este desenvolvido estudo do som do guitarrista.
Na discografia dos U2 há muitas canções em que a criatividade de The Edge sobressai, como os riffs dos temas "I Will Follow", "Pride", "Streets", "Bad", "New Year's Day", "Where The Streets Have No Name", entre muitas outras. Mas há um tema que eu gosto particularmente, da primeira fase da banda irlandesa, em que a guitarra adquire uma função avassaladora: "Electric Co." Esta versão ao vivo (Chicago, 2005) é deveras espantosa, na qual o som de The Edge exulta potentíssima energia com os riffs iniciais e o magnífico solo a meio da música. Por isso Edge é único e provavelmente um dos melhores guitarristas rock dos últimos 25 anos.

21 comentários:

dani disse...

"O seu estilo de tocar guitarra é único. Não é um virtuoso tecnicista (característica que nunca apreciei em guitarristas). Privilegia a (aparente) simplicidade técnica, e prefere a exploração rítmica dos acordes, os solos curtos e contundentes."

Concordo plenamente, os melhores guitarristas não são aqueles que tocam a mil à hora e sabem as escalas todas de cor tais como buckethead ou steve vai por exemplo.

TV disse...

Electric Co e a minha musica preferida dos U2. Grande malha e grande escolha da tua parte.

cão sem raiva disse...

Pois eu já não concordo. The Edge pode ser e é um grande guitarrista, no entanto é mais fogo de artifício que genialidade. Com a vasta gama de pedais especializados, tenho amigos guitarristas que fazem praticamente o mesmo que ele, The Edge, faz. Sem recorrerem a nenhuma tecnologia, os guitarristas de flamengo vão muito mais longe que ele. Guitarristas a sério temos, para dar alguns exemplos que todos conhecem, o Satriani, o Vai, o Eddie van Halen, o Slash, o Lifeson, o Ray Vaughan...etc... para não falar doutros como Page e do próprio Hendrix.
The Edge, apesar de dominar bem o delay e outros afins, não faz nada do outro mundo.

Liliana disse...

Independentemente da parte técnica, em relação à qual me confesso ignorante, tenho a certeza de que há uma coisa que ninguém pode negar: The Edge é único e singular, na medida em que tem uma forma de tocar muito própria. Basta ele tocar os primeiros acordes, que já se sabe quem é o guitarrista. Não há muito tempo, estava a ouvir rádio e passaram um tema da banda que eu nunca tinha ouvido (nem sei como foi possível tal coisa...) e assim que ouvi a guitarra (antes de ouvir a voz do Bono), percebi que era o The Edge a tocar... Certo que há outros grandes guitarristas, mas este consegue mesmo ser único. A guitarra do The Edge e a bateria de Mullen são o que torna a música dos U2 distinta no panorama musical actual. Electric Co. não é dos meus temas preferidos, mas ninguém pode negar a garra.

Centopeia disse...

Nem The Edge um bom guitarrista, nem Mullen um bom baterista.
Estou convencido que é preciso as pessoas ouvirem muito mais música e se possível da mais variada para ficarem a saber o que são bons guitarristas e bons bateristas.
Por exemplo, e só para falar deste, Steve Vai faz com uma perna às costas o que The Edge faz. Mas fará The edge o que Steve Vai faz?... Não, nem pensar.

Victor Afonso disse...

Eu toco guitarra (clássica e eléctrica) há muitos anos, tenho formação musical e sei o que significa ser um bom guitarrista. Claro que o Steve vai é um bom guitarrista, mas especificamente nos moldes em que toca - de tendência mais tecnicista e virtuosa, tal como o Yngwie Malmsteen. Mas eu não suporto ouvir estes guitarristas, precisamente porque não gosto do estilo deles, ainda que admita que sejam bons no instrumento. E não é contradição esta análise. Prefiro muito mais a entrega e o "feeling" do The Edge do que os solos intermináveis à velocidade da luz dos Steve Vai. O ser bom guitarrista não passa só pela técnica exímia (muitas vezes artifical e exagerada), passa também pela originalidade tímbrica, musical e estética. E duvido que o Steve Vai consiga estrair as potencialdiades do delay como o faz o guitarrista dos U2. E é certo que o Edge também não consegue tocar da maneira que o Steve Vai. É por isso que prefiro as guitarradas desvairadas de uns Velvet Underground e Sonic Youth do que todos os Steves Vais deste mundo. Mas aqui já entramos no domínio do gosto puramente musical...

Liliana disse...

@Centopeia
Eu não disse que o The Edge e o Mullen são os melhores do mundo, mas sim que é o estilo de ambos que torna a música dos U2 única. Um óptimo guitarrista, para mim, não é o que faz solos do outro mundo, mas o que torna a sua genialidade parte integrante da música. Prefiro mil vezes ouvir a guitarra do Mark Knopfler à do Steve Vai, por exemplo. E, pronto, mais não digo, que já chega.

cão sem raiva disse...

Com certeza, nisso do estilo estamos todos de acordo. Mas há gostos e gostos. E há a técnica, com ou sem «fogo de artifício»... E ora, Mark Knopfler, outro senhor da guitarra. Bem lembrado! Já o vi ao vivo, assim como o Steve Vai.
E vou-me daqui...

Luis Baptista disse...

Apenas uma sugestão: Daniel Ash, na técnica, estilo e atitude e claro, saber.

MarcoAJLopes disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
MarcoAJLopes disse...

Gostos são gostos e o que determina que gostemos de determinado estilo de guitarrista é o nosso gosto pessoal desse mesmo estilo e o peso que cada característica particular já falada tem para nós. Não implica que não possamos gostar de diferentes estilos. É-me possível gostar praticamente por igual do Slash, do Tom Morello e do Tommy Emmanuel, por exemplo, considerando que os três se distinguem por adoptarem um estilo diferente entre si.

Quanto ao The Edge, concordo que seja um grande guitarrista, como é óbvio, mas não um dos melhores, mas a falta de técnica (ou antes, a pouca técnica que utiliza) na composição tem um peso óbvio para mim, relativamente a outros guitarristas. O argumento da emoção transmitida é importante, é mesmo uma base para mim, mas é no pormenor técnico que eu distingo os meus guitarristas preferidos. Como disse, é uma questão de gostos, nada a fazer.

Anne Müllen disse...

Concordo, o The Edge não é o melhor guitarrista do mundo, + o estilo dele é fantástico, e é o que torna o som do U2 diferente... Sem dúvida é o meu guitarrista preferido; não me importa os solos e a velocidade com a qual ele toca, mas sim o estilo q ele usa pra tornar os U2 únicos!!! PARA MIM, o the Edge é o melhor guitarrista; e sem dúvidas, inimitável... e pelo amor de Deus... falar q guitarrista d Flamengo tocam melhor q the Edge, é apelar feio né não? Pelo amor de Deus né! como eu já disse, the Edge é incomparável!

Anne Müllen disse...

Concordo, o The Edge não é o melhor guitarrista do mundo, + o estilo dele é fantástico, e é o que torna o som do U2 diferente... Sem dúvida é o meu guitarrista preferido; não me importa os solos e a velocidade com a qual ele toca, mas sim o estilo q ele usa pra tornar os U2 únicos!!! PARA MIM, o the Edge é o melhor guitarrista; e sem dúvidas, inimitável... e pelo amor de Deus... falar q guitarrista d Flamengo tocam melhor q the Edge, é apelar feio né não? Pelo amor de Deus né! como eu já disse, the Edge é incomparável!

Anne Müllen disse...

Concordo, o The Edge não é o melhor guitarrista do mundo, + o estilo dele é fantástico, e é o que torna o som do U2 diferente... Sem dúvida é o meu guitarrista preferido; não me importa os solos e a velocidade com a qual ele toca, mas sim o estilo q ele usa pra tornar os U2 únicos!!! PARA MIM, o the Edge é o melhor guitarrista; e sem dúvidas, inimitável... e pelo amor de Deus... falar q guitarrista d Flamengo tocam melhor q the Edge, é apelar feio né não? Pelo amor de Deus né! como eu já disse, the Edge é incomparável!

Anne Müllen disse...

Concordo, o The Edge não é o melhor guitarrista do mundo, + o estilo dele é fantástico, e é o que torna o som do U2 diferente... Sem dúvida é o meu guitarrista preferido; não me importa os solos e a velocidade com a qual ele toca, mas sim o estilo q ele usa pra tornar os U2 únicos!!! PARA MIM, o the Edge é o melhor guitarrista; e sem dúvidas, inimitável... e pelo amor de Deus... falar q guitarrista d Flamengo tocam melhor q the Edge, é apelar feio né não? Pelo amor de Deus né! como eu já disse, the Edge é incomparável!

Anne Müllen disse...

Concordo, o The Edge não é o melhor guitarrista do mundo, + o estilo dele é fantástico, e é o que torna o som do U2 diferente... Sem dúvida é o meu guitarrista preferido; não me importa os solos e a velocidade com a qual ele toca, mas sim o estilo q ele usa pra tornar os U2 únicos!!! PARA MIM, o the Edge é o melhor guitarrista; e sem dúvidas, inimitável... e pelo amor de Deus... falar q guitarrista d Flamengo tocam melhor q the Edge, é apelar feio né não? Pelo amor de Deus né! como eu já disse, the Edge é incomparável!

Anne Müllen disse...

Concordo, o The Edge não é o melhor guitarrista do mundo, + o estilo dele é fantástico, e é o que torna o som do U2 diferente... Sem dúvida é o meu guitarrista preferido; não me importa os solos e a velocidade com a qual ele toca, mas sim o estilo q ele usa pra tornar os U2 únicos!!! PARA MIM, o the Edge é o melhor guitarrista; e sem dúvidas, inimitável... e pelo amor de Deus... falar q guitarrista d Flamengo tocam melhor q the Edge, é apelar feio né não? Pelo amor de Deus né! como eu já disse, the Edge é incomparável!

Anne Müllen disse...

Concordo, o The Edge não é o melhor guitarrista do mundo, + o estilo dele é fantástico, e é o que torna o som do U2 diferente... Sem dúvida é o meu guitarrista preferido; não me importa os solos e a velocidade com a qual ele toca, mas sim o estilo q ele usa pra tornar os U2 únicos!!! PARA MIM, o the Edge é o melhor guitarrista; e sem dúvidas, inimitável... e pelo amor de Deus... falar q guitarrista d Flamengo tocam melhor q the Edge, é apelar feio né não? Pelo amor de Deus né! como eu já disse, the Edge é incomparável!

Anne Müllen disse...

Concordo, o The Edge não é o melhor guitarrista do mundo, + o estilo dele é fantástico, e é o que torna o som do U2 diferente... Sem dúvida é o meu guitarrista preferido; não me importa os solos e a velocidade com a qual ele toca, mas sim o estilo q ele usa pra tornar os U2 únicos!!! PARA MIM, o the Edge é o melhor guitarrista; e sem dúvidas, inimitável... e pelo amor de Deus... falar q guitarrista d Flamengo tocam melhor q the Edge, é apelar feio né não? Pelo amor de Deus né! como eu já disse, the Edge é incomparável!

brocoio disse...

Chamar o tal do The edge de guitarrista é uma ofensa a quem sabe realmente tocar...o cara é tão fraco que dá pena...mas hoje em dia, marketing é tudo. É até engraçado, uma banda de rock onde o guitarrista não sabe tocar guitarra ser considerada "uma das maiores bandas de rock"...o que a propaganda não faz!! Dia desse saiu a notícia: "Improvisar com outros guitarristas é a mais horrível e torturante experiência para mim, eu realmente não gosto disso", disse The Edge ao Daily Telegraph... Claro!! sabe que ía passar vergonha, né fio??

Daniel Pinho disse...

Uma coisa é muita técnica e pouco bom gosto,outra é, nem tanta técnica como alguns guitarristas,mas um extremo bom gosto!Aí entra The Edge.O guitarrista do U2 faz uma base maravilhosa,seus timbres são magníficos,seus rifes idem,sem contar que ,também sabe improvisar muito bem nos solos! São muitos guitarristas que imitam descaradamente The Edge!
Para mim é um dos melhores do mundo!