quinta-feira, 8 de outubro de 2009

A tragédia dos Echo & The Bunnymen


Pode-se dizer que os músicos da banda Echo & The Bunnymen têm um destino ironicamente trágico. Em 1989, o baterista Pete de Freitas, já com dez anos de actividade musical na banda, faleceu num brutal acidente de mota. Dez anos depois, mais precisamente na madrugada do passado dia 1 de Outubro, morreu o guitarrista e teclista dos Echo & The Bunnymen, Jake Brockman (53 anos), vítima de… acidente de mota.
Brockman entrou para a banda no preciso ano da morte de Pete de Freitas (1989), e morreu tragicamente dez anos depois devido à mesma causa. Ainda para mais nesta altura em que está prestes a ser editado o novo (11º) disco da banda de Ian McCulloch, intitulado The Fountain (é lançado comercialmente no dia 12 de Outubro mas pode ser adquirido em mp3 aqui). Presumo que, a haver mais músicos dos Echo & The Bunnymen que gostem de motas, irá agora haver muito mais precaução antes de acelerar na estrada com as duas rodas...

5 comentários:

Francisco Maia disse...

Principalmente este ano! Com tragédia poética não se brinca!

ruicarvalho disse...

andamos com os mesmos pensamentos???
desculpa desta vez cheguei primeiro...
um abraço

Neuroticon disse...

The Killing Moon é uma das melhores canções de sempre!

Luis Baptista disse...

Life things!!!Vou aguardar este trabalho.

Carlos Lopes disse...

Pete de Freitas era um excelente rapaz, ao que parece. E bom músico. Foi, de facto, trágico. Como é mais ou menos trágico este The Fountain. Sem chama, um disco a apontar para o airplay. Melhor, muito melhor continua a ser a "carreira" de Julian Cope. Começaram juntos (Cope e Ian), depois separaram-se (Teardrop Explodes e Echo) e continuam de costas (e fígados) voltadas.