terça-feira, 4 de janeiro de 2011

Que grande ano cinematográfico...

Que grande ano cinematográfico seria 2011 se estreassem novos filmes de Gus Van Sant, Béla Tarr, Todd Solondz, Larry Clark, Alexander Sokurov, Wim Wenders, William Friedkin, Spike Jonze, Alejandro Jodorowsky, Nanni Moretti, François Ozon, Spike Lee, Terence Malick, Wong Kar Wai, Jim Jarmusch, Werner Herzog, Godfrey Reggio, David Cronenberg, Lars Von Trier, Julian Schnabel, Wes Anderson, Chris Marker, David Lynch, Manuel Mozos, Peter Greenaway, Andrei Zvyagintsev, Jean-Claude Brisseau, Kim Ki-Duk, André Téchiné, Pedro Almodóvar, Bruno Dumont, , Christian Mungiu, Martin Scorsese, Emir Kusturica, Frank Darabont ou Francis Ford Coppola.
Era bom, não?

8 comentários:

Sam disse...

Não é impossível... :)

joao amorim disse...

seria certamente um excelente ano. há notícias de que o Spike Jonze está a trabalhar com o o Kaufman, o que é notícia de filme brilhante certo.

por falar em Kaufman, já viu a estreia dele como realizador Sinédoque, Nova Iorque? pergunto isto porque acho que é um filme fora de série, ou pelo menos, é daqueles que não fica indiferente a ninguém. tem um bocado de being john malkovich e adaptation, só que numa dimensão mais épica (não necessariamente melhor, certamente mais confusa) e este mesmo também era para ser realizado pelo Jonze.

cumps

O Homem Que Sabia Demasiado disse...

Sam: eu acho que é antes - "Não, é impossível" ;)

João Amorim: a última vez que fui (antes do Natal) à Fnac comprei em DVD o Sinédoque mas ainda não o vi! E estou ansioso, porque tenho lido excelentes críticas. Até foi bom ter citado o filme, para me lembrar que tenho mesmo de o ver ;)

Sam disse...

Não sei se fizeste a pesquisa mas, com as excepções de Marker e Darabont, todos estes nomes têm ongoing projects que bem podem estrear (nem que seja no circuito dos festivais) este ano...

joao amorim disse...

no fim de o ver procurei também algumas críticas. num tal observer (com referências a new yorker) era tido como o pior de sempre, exagerando claro na opinião. além desse só vi críticas positivas, e eu próprio gostei muito do filme.

acho que vale a pena :)

cumps

O Homem Que Sabia Demasiado disse...

Ai é? Se for assim, será mesmo um ano de grandes expectativas. Mas é provável que alguns dos projectos de certos realizadores se estendam para lá de 2011.
Agora estou a pensar numa coisa: há algum tempo vi no imdb a página do Darabont e li que estava a trabalhar na pré-produção de um novo filme...

O Homem Que Sabia Demasiado disse...

Em relação ao Sinédoque eu fiquei ainda mais interessado em ver depois de ter lido a excelente crítica do Álvaro Martins - http://alvaromartins.blogspot.com/search?q=kaufman

Sam disse...

Há que acrescentar o David Lynch entre os "em pausa"...

Quanto ao filme em pré-produção do Darabont, há muitos anos que ele está a desenvolver uma nova adaptação de Fahrenheit 451, contudo este projecto tem sido continuamente adiado. O que, pessoalmente, é uma pena! Além disso, ele está ocupado com a série Walking Dead, por isso...

E sim, é possível que muitos daqueles projectos se estendam para 2012 — o IMDB classifica alguns deles como in pre-production ou in production.

A ver vamos :)