quinta-feira, 27 de janeiro de 2011

"Up" - os primeiros 5 minutos


No programa de rádio da Antena 3, "Prova Oral", ouvi durante alguns minutos um debate sobre cinema. A páginas tantas, o Fernando Alvim perguntou aos convidados se alguma vez tinham chorado num filme. Foram referidos vários títulos mais ou menos habituais e consensuais sobre este tema, mas houve um que me reavivou a memória. Alguém disse que, ao fim dos primeiros 5 minutos de "Up - Altamente", já chorava baba e ranho.
É curioso que, quando vi o filme na sala de cinema (escrevi sobre ele aqui), fiquei deveras impressionado (e emocionado) com o início fulgurante do filme, tanto mais por se tratar de um filme de animação. E lembro-me de ter ficado com os olhos húmidos no final destes prodigiosos 4 minutos de cinema. Agora revi a sequência e comprovei a mesma sensação. Na internet existem dezenas de relatos de espectadores que também sentiram um nó na garganta com a primeira sequência de "Up".
Num curto espaço de tempo, sem diálogos ou legendas, a Pixar conta uma simples e fascinante história de amor - entre Ellie e Carl - com todos os ingredientes, positivos e negativos, da vida de um casal: o enamoramento, a casa, o trabalho, os sonhos (não) realizados, a vida a dois, a infertilidade do casal, a morte, o sentido da vida e a solidão. Ou seja, resume em poucos minutos temas sérios que certas longas-metragens de acção real não conseguem concretizar.
Espantoso momento narrativo, maravilhosa montagem e imagens ternuerentas e de pura magia, na melhor tradição do cinema clássico, e que comprova o estatuto do cinema de animação como verdadeira arte cinematográfica.
Vale a pena rever a dita sequência.

11 comentários:

Miguel Reis (Knoxville) disse...

São cinco/dez minutos geniais sim senhor!

Anónimo disse...

São os primeiros 5 minutos de up e os ultimos 5 de toy story 3. Se bem que acho o toy story 3 ainda foi mais forte.

Ana disse...

Adorei o post =)
este filme é brilhante e quando revi este bocadinho do filme, não consegui conter as lágrimas!
Costumo chorar com vários filmes e os de animação não são excepção, mas há uns que nos tocam mais... e este toca muito mesmo.

Anónimo disse...

johnny guitar

para quem nao viu o final, os cinco minutos iniciais http://www.youtube.com/watch?v=GroDErHIM_0

O Homem Que Sabia Demasiado disse...

Os minutos finais de Toy Sotry 3 são muito bons, mas creio que é mais difícil ter impacto nos primeiros 5 minutos de filme do que no fim.

Johnny Guitar é um bom exemplo, mas não é um filme de animação ;)

João Ruivo disse...

Completamente de acordo. Os primeiros minutos do UP são um filme por si só. Contam uma história completa e conseguem fazer com que nos envolvamos com os personagem. Um feito!

Desde que vi o filme que digo que se houvesse prémios para 'partes de filmes', esta merecia ganhar uma carrada deles.

Gema disse...

Eu sou uma das que chorei baba e ranho nesta primeira sequencia de Up. Acho que nunca chorei tanto num filme de animação como neste :S

Neuroticon disse...

Eu também me comovi bastante e posso dizer que ao ler o teu texto reavivei todas as memórias e senti a humidade nos olhos novamente.

É um inicio altamente prodigioso.

joao amorim disse...

eu também fiquei comovido... mas em mim foi mais por causa do envelhecimento. quando nos lembramos de que ainda há cinco minutos aquelas desilusões eram sonhos de crianças, é impossível não sentirmos um pequeno desespero dentro de nós.

cumps

PS:. continuo a achar que este (ou Mary and Max) mereciam o óscar de melhor filme o ano passado.

O Homem Que Sabia Demasiado disse...

Mary and Max é GENIAL! Tal como Up, muito melhor do que muitos filmes de acção real candidatos aos Óscares.

Anónimo disse...

eheheh johnny guitar é o nick que aqui uso pois nao tenho blogue....

Adoro as suas criticas!
Abraço