quarta-feira, 19 de janeiro de 2011

Um Woody Allen menor


Woody Allen não falha: lança nas salas de cinema um novo filme por ano. Esta semana estreia por cá "You Will Meet a Tall Dark Stranger" (com o piroso título português "Vais Conhecer o Homem dos Teus Sonhos").
Já vi e... desilusão. Ao contrário do excelente anterior filme (comentado aqui), "Whatever Works", esta nova obra de Allen resume-se a um amontoado de auto-citações com um argumento estafado e previsível. Ou seja, "já vi" este filme em filmes anteriores do cineasta de Nova Iorque. É este o principal problema criativo de Woody Allen: a repetição dos mesmos ingredientes nos seus filmes. Regressa à comédia existencial com toques dramáticos, à volta de traições e amores perdidos entre homens e mulheres de distintas gerações. E nem o leque de actores salva o filme: Anthony Hopkins é mais um alter-ego de Woody Allen-enquanto-actor, revelando todos os tiques nervosos e irrequietos que identificam o cineasta.
Eu gosto muito, mesmo muito, da obra de Woody Allen (e percebe-se pela quantidade de posts que já dediquei a este realizador). Só que Allen não pode, nem consegue, fazer um bom (ou muito bom) filme com a exigente regularidade anual.
Na última década, a meu ver, Allen só fez dois ou três grandes, grandes, filmes. "Match Point" (2005), "O Sonho de Cassandra" (2007) e "Tudo Pode Dar Certo" (2009).
Creio que Woody Allen só conseguiria dar um golpe de rins artístico na sua carreira se conseguisse fazer um filme tão original como "Zelig", "Crimes e Escapadelas" ou "A Rosa Púrpura do Cairo", (algumas das) obras-primas da sua carreira.
Porém, tudo indica que vai continuar no seu registo habitual que já provoca cansaço até nos fãs mais empedernidos. Pena...

5 comentários:

joao amorim disse...

dos referidos vi o cassandra's dream e o whatever works e são, de facto, filmes soberbos. vi ainda o zelig, mas ainda hoje não sei muito bem o que achei dele.

quanto a este, o titulo chamou-me a atenção, mas esta não é a primeira crítica negativa que leio do filme.

cumps

LN disse...

Este ainda não parou...?

Anónimo disse...

O 'whatever works 'e um WA menoríssimo.

Anónimo disse...

What an asshole.

Anónimo disse...

Acho que assim, fazer um filme por ano não e pra qualquer um, acho que ele quer superar o cineasta Ingmar Bergman. Eu admiro muito os trabalhos do Woody Allen, e claro que não vai acertar todas as vezes, mas ainda mais o fato de terminar um filme e já entrar em outro.