terça-feira, 18 de Março de 2008

Portishead - 11 anos depois


"Third" é o título do terceiro álbum dos Portishead, 11 anos após "Portishead" (1997). Demasiados anos de espera para ouvir a nova obra-prima da banda de Bristol. Mas o tempo, os anos, a espera, esboroam-se após a audição da sublime voz de Beth Gibbons (na imagem). Uma voz que nos empurra para os subterrâneos da profundidade da alma. Uma voz que se ilumina com o avançar da idade, que se depura e se transforma e se regenera. Para além da voz, lúgubre e mística, que nos emociona e nos enternece, as composições são concebidas com uma minúcia de relojoeiro: os ruídos, as guitarras exasperadas, os ritmos arrastados, a envolvência arquitectónica. Tudo faz sentido, todos os sons fazem parte de uma enorme elegia à vida e à morte, à tristeza infinita e ao amor impossível. É difícil destacar um tema de "Third", dada a espantosa magnitude criativa do material apresentado, mas "Plastic", "Nylon Smile" ou "The Rip" são canções suficientemente estonteantes para conferir dimensão homérica a esta nova obra dos Portishead e para fechar em grande a trilogia iniciada com "Dummy".

2 comentários:

Enid disse...

Olá!!! Bem eu acho mesmo que não sei demasiado, muito pelo contrario.
Já dizia o outro: "Eu só sei que nada sei!"
Mas sei que gosto de Portishead
e gostei daqui ter vindo parar para assim ler este post :D
:)))))))

Currais disse...

E eu na Quarta-feira vou querer morrer. Não tenho bilhete. Cumprimentos.