domingo, 2 de agosto de 2009

30 anos de "The B-52's"


30 anos passaram desde a edição do álbum de estreia dos The B-52's, em Junho de 1979. Um dos álbuns que mais marcou o pós-punk e o movimento new-wave (se não contarmos com os primeiros álbuns dos Talking Heads). Esta banda americana mostrou ao mundo, com este magnífico disco, uma sonoridade rebuscada, misturando ritmos latinos com órgãos Hammond, vocalizações kitsch, melodias pop dançáveis, humor desenfreado e uso de um forte e bizarro estilo visual. A formação também era original, constituída essencialmente por duas vocalistas (que também tocavam esporadicamente), um cantor com uma forma de cantar muito própria, e os instrumentista habituais (baterista, baixista e guitarrista.
"The B-52's" está recheado de grandes canções que, ouvidas hoje, mantêm toda a frescura e originalidade: "Rock Lobster", "Dance This Mess Around", "Planet Claire", são alguns dos temas que marcaram o repertório dos The B-52's. Mais tarde, já nos anos 90, voltaram à ribalta com os temas "Love Schack" e "Good Stuff". Aliás, ouvindo estes (e outros temas) da primeira fase da banda, percebemos a grande influência que ainda exercem nas bandas pop actuais (como os aclamados Micachu ans The Shapes), pelo que o sentido de modernidade das canções da banda de Fred Schneider não se esbateu com os anos. Ouça-se, para que conste, esta brilhante interpretação ao vivo do clássico "Planet Claire" (1983):

3 comentários:

Rui Herbon disse...

Esta versão ao vivo é estrondosa. A definição mais próxima da realidade que encontrei até hoje para a música dos B52's foi pop-refresco. No verão é consumir à larga.

Victor Afonso disse...

sim, claramente: se há "banda de verão", os The B-52's são uma delas.

Ritinha disse...

Nos idos 90's trouxe mais ou menos ao calhas um disco de uns tais B-52's de casa de um amigo para ouvir e ver se gostava.
Quando ouvi o disco mal me pude conter! Foi como uma vaga de estarolice mas muito exacta nas qualidades musicais. Um primor sonoro totalmente incidental. às vezes a ignorância também nos dá boas coisas =)