sábado, 30 de janeiro de 2010

A arte do cinema mudo


Gosto muito de cinema mudo. Muita da melhor arte do cinema está no período silencioso. O Expressionismo Alemão, a Vanguarda Soviética ou a Comédia Burlesca Americana maracaram-me muito como cinéfilo, que via em cassetes VHS ou em sessões nocturnas da televisão (sobretudo espanhola). Incrivelmente, só vi dois filmes mudos em grande sala - "O Couraçado Potemkine" de Eisenstein, e "Tabu" de F. W. Murnau.
A genialidade dos filmes mudos de Chaplin, Murnau, Vertov, Eisenstein, Dreyer, Keaton, Pudovkin, Lang, Buñuel, Griffith, entre outros, são a prova que a verdadeira essência do cinema é feita de imagens do real ou do fantasioso (como dizia o crítico francês André Bazin).
Para quem conhece pouco ou nada do cinema mudo, por onde começar? Bem, para tal empreitada sugeria seguir, à risca, esta lista. Trata-se de uma excelente enumeração de 15 dos melhores filmes do cinema mudo - quase todos são, para mim, obras-primas absolutas. Obras de inigualável beleza estética, de grandes histórias dramáticas ou cómicas, de pura arte universal das imagens.
Quanto a mim, acrescentaria à lista dois títulos imprescindíveis: "Nanook" (1922)de Robert Flaherty e "O Homem da Câmara de Filmar" (1929) de Dziga Vertov.

8 comentários:

obscuro tempo disse...

sem dúvida, a arte do cinema mudo é muito mais cinema do que algumas espécies de filmes que andam agora por aí.

Gonçalo Trindade disse...

Concordo com o primeiro lugar dado a Sunrise (e subia o Caligari uns quantos lugares..). Curiosamente, O Homem da Câmara de Filmar é sem dúvida dos mais importantes filmes da história do cinema, e de visionamento obrigatório (como eu bem sei, já que tive de o ver em História do Cinema), mas não um que pessoalmente aprecie muito.

Anónimo disse...

Fiquei curioso, sessões de nocturnas na televisão espanhola... como assim? A partir de Portugal?

O Homem Que Sabia Demasiado disse...

Claro, a partir de Portugal. Vivo na Guarda, a escassos 40 km de Espanha. Toda a vida apanhei canais de televisão espanhola. Durante anos, num mundo ainda sem internet e telemóveis, via muito televisão espanhola, porque a programação era muito mais interessante e diversificada (agora não sei, porque já vejo muito pouca televisão, seja qual for). Durante anos via um programa, às segundas-feiras à noite, chamado "Que Grande es el Cine", em que havia a expibição de um filme clássico ou de autor e posterior debate sobre o mesmo com especialistas em cinema. Foi muito epdagógico para mim. Aos sábados à tarde passavam grandes filmes de aventuras e clássicos: westerns, policiais, capa e espada...

E depois houve também uma altura em que, a partir da meia-noite, e madrugada dentro, o canal 2 da TVE exibia filmes mudos, alguns dos quais constam da lista que coloquei no post.

PortoMaravilha disse...

B Plossu, conceituado fotógrafo Francês ( tem uma excelente obra sobre o Porto ) afirma numa entrvista ao diário fr "Libération" ( tá no cosméticas ) que o cinema mudo continua vivo. Basta cortar o som ! Lol!

A Guarda é para mim uma das cidades mais bonitas de Portugal. E de gente muito hospitaleira.

Quando visitámos a Guarda pela última vez, o senhor da recpção do hotel onde estavamos contou-me que a arquitectura da Guarda representava uma estrela vista do ar ( de cima ) . E que os subterraneos da cidade tinham a mesma forma.

Depois, como o tempo pasou , esqueci-me completo disto e nunca verifiquei o teor das suas afirmações.

Só agora por teres citado a Guarda , me lembrei desta rasgo de memória.

Nuno

My One Thousand Movies disse...

Eu também sou fã de cinema mudo. Tenho-os quase todos da lista.
Essa lista está muito boa, e se eu fosse fazer a minha tinha que incluir dois grandes filmes:
-Haxan
-Korkarlen

Abraço

O Homem Que Sabia Demasiado disse...

Obrigado Nuno por esse testemunho.

My One...: Sim, Haxan merecia figurar na lista.

prisu kimpasser disse...

eu vivendo na França tive sorte, de ver muitos filmes mudos na televisão, e a uma época ia mas alguns amigos a um cinema en particular "L'entrepôt
7/9 rue Francis de Pressensé 75014 Paris, ao Metro Pernety" onde vi uma multidão de filmes antigos... agora que a mais de 10 anos que vivo cá em Portugal vi que me era difícil ter visto esses filmes todos na televisão mesmo no cinema ainda bem que a os dvds e a Internet,,, bom dia ai na guarda