quarta-feira, 6 de janeiro de 2010

8 estreias

Mais uma avalanche de estreias de filmes esta semana nas salas de cinema. Não são dois ou três, como era há uns anos. A desproporção entre a oferta e a procura é cada vez mais acentuada, mas parece que as distribuidoras não se dão conta disso. Agora uma semana sem meia dúzia de filme estreados, não é semana digna. Amanhã o espectador pode escolher entre - nada mais, nada menos - do que 8 filmes (ver aqui quais.)!
O que vale é que, à partida, só duas fitas interessam realmente: “O Sítio das Coisas Selvagens” de Spike Jonze e “A Estrada” (que ainda não vi mas tem excelentes críticas internacionais) de Jill Hillcoat, baseado no muito elogiado livro homónimo de Cormac McCarthy.

8 comentários:

rui resende disse...

O sítio das coisas selvagens é um filme lindíssimo, que recomendo vivamente. Pude vê-lo em Espanha, onde estreou mais cedo:

http://7olhares.wordpress.com/2009/12/31/where-the-wild-things-are-2009/

n tenho a certeza se estreia esta semana ou se já tinha estreado, mas há um filme que tenho bastante curiosidade, a vida privada de pippa lee. Claro que quando verificamos, está (na zona do Porto) apenas numa única sala, e desconfio que sairá em muito breve.
abraço

Nekas disse...

Bright Star também despertou o meu interesse, fica a sugestão.

Abraço
http://nekascw.blogspot.com/

Wellvis disse...

excelenets criticas mas foi um desastre nas bilheterias nao é? ouvi dizer que a estreia foi adiada milhares de vezes e cogitaram até a mexer na edição final do filme depois dos teste-screenings terem sido um verdadeiro fiasco. Eu acho que nao deve ser menos que brilhante. tou muito curioso.

CINE31 disse...

Estou ansioso para ver A Estrada, apesar de ter ouvido que suavizaram a brutalidade do livro, que já li e adorei.

F disse...

Pronto, recebi o livro A Estrada no natal, ainda não comecei a lê-lo. Será que vou perder mais um filme?
Gosto sempre de ler primeiro os livros.

bsqt disse...

É John Hillcoat

Ricardo disse...

Quanto ao livro The Road, lê-se de uma penada, é tudo seguido, quase nem se respira. E por muito bom que seja o filme ...

Mas não se esqueçam, para além de o filme do aclamadíssimo Jonze e a nova adaptação de um livro de Comarc Mcarthy (e não esquecendo o regresso de Jane Campion), esta semana estreiam três pequenos filmes aos quais se deve tomar atenção redobrada, $9.99, uma animação israelita (que não para um publico infantil, o que é sempre refrescante) e BomBon, el perro (filme de 2005, que só agora se estreia) e que é daqueles frutos de singeleza absoluta, sem efeitos, nem fotografias repuxadas, nem actores profissionais, só storytelling. O outro, é um filme produzido pelo nosso Paulo branco, apresentado em Cannes, primeira longa da actriz Fanny Ardant, que saiu do dito certame com alguns louvores, entre os quais se destaca João Lopes, citando: "uma bela viagem a uma ideia mitológica da família e das suas paixões internas"

Bom cinema a todos, mas com tanto filme, sinceramente, não sei para que lado me hei de virar.

O Homem Que Sabia Demasiado disse...

Sim, é John e não Jill. Obrigado.