sábado, 9 de janeiro de 2010

A música de "A Estrada"


Estou mortinho para ver o filme "A Estrada". Mais ainda porque só agora vi o fabuloso trailer acompanhado com uma música que achei magnífica. Fui investigar e descobri que a banda sonora original do filme de John Hillcoat é da autoria de Nick Cave e Warren Ellis (músico que acompanha Cave há longos anos - ambos pertencem aos Grinderman).
Podem ouvir-se excertos da criação musical de ambos aqui.

6 comentários:

Mr. Blue disse...

Tendo já visto o filme, confirmo a qualidade do trabalho da dupla Cave-Ellis. Na senda do que haviam feito numa outra pérola cinematográfica chamada The Assassination of Jesse James by the Coward Robert Ford.

Retenho duas músicas que podem ser ouvidas nos seguintes links:

http://www.youtube.com/watch?v=pTiHyAZE6DQ&feature=related

http://www.youtube.com/watch?v=RBHcmUlm4LY&feature=related

Fifeco (Filipe Ferraz Coutinho) disse...

Se te puder interessar numa rubrica que brevemente iniciarei no Cinema is my Life em que gostaria que participasses escreve, por favor, para ffcfalcon@gmail.com

Cumprimentos

Flávio Gonçalves disse...

O livro homónimo está espectacular, o trailer magnífico e as críticas só me aguçam a curiosidade. Sempre fui muito atento às bandas sonoras dos filmes mas, também admito, ouvi-las antes de os ver sempre me confundiu um pouco... prefiro ser surpreendido na visualização e depois ficar viciado em casa, a ouvir.

Usuale disse...

Oi! Tem um site muito bacana que possui mais de 50.000 acessos ao dia e fazem parceria com blogs/sites, vale a pena! Eu já fiz o meu!Só lembrando que como se trata de uma parceria você tem que colocar o selo deles também no seu blog/site, que você pode pegá lo no mesmo link abaixo!Senão você não receberá acessos!

Aí vai o link: http://www.guiademulher.com.br/enviar_blog.php

carla disse...

É muito interessante a banda sonora sim . :P
O filme é magnífico :). Dentro do género do "Ensaio sobre a cegueira" no tema e no ambiente humano que retrata, tem um ângulo diferente que o torna mais doce e emocionante.
Vi na mesma altura o Avatar e o Ágora e nenhum me alimentou tanto o espírito como este mas, isto é suspeito porque sou viciada em dissecações do espírito humano em todos os sentidos que possamos imaginar.
Depois de todos os filmes que foram feitos sobre o apocalipse este parece-me ser o que nos dá mais que pensar, que sentir...
Podia descrever aqui imensas cenas perfeitas mas isso ia ser injusto e redutor para quem ainda não viu mas, devo dizer que este filme me deixou a pensar nas imensas formas como reagimos em sociedade, como nos comemos uns aos outros todos os dias. Ficou também aquela sensação boa de esperança que possamos de vez em quando olhar para a frente e ter metas que não impliquem apenas correr sem olhar para o lado e de preferência a pregar rasteiras aos outros. :)
Se calhar é possível sobreviver de outra forma.

Luís Nascimento disse...

www.emma-actividades-musicais.pt