segunda-feira, 3 de março de 2008

A arte da música para cinema


Ainda na esteira da ressaca dos Óscares, o semanário Expresso apresentou uma lista das “25 melhores bandas sonoras” para cinema. Excelente lista, diversificada e com critério único da originalidade e da qualidade. Por lá encontramos as clássicas referências a títulos como “Táxi Driver”, “Vertigo”, “Alexander Nevsky”, “Blade Runner”, “West Side Story” ou “Era uma Vez no Oeste”. Só tenho pena de não ter constatado nenhuma banda sonora de Danny Elfman (“Eduardo Mãos de Tesoura” ou “O Estranho Mundo de Jack” mereciam integrar o lote dos 25). E qual a banda sonora que ficou no primeiro lugar do pódio? A obra-prima absoluta de Bernard Herrmann: “Psycho”, filme realizado por Alfred Hitchcock. Uma reportagem para guardar.

4 comentários:

The Veed disse...

E já agora também não ficaria mal acrescentar ao lote alguma do Angelo Badalamenti.

O Homem que Sabia Demasiado disse...

Concordo.

Gooffy007 disse...

Confesso que não vi a lista do Expresso, mas lembro-me de tantas Bandas Sonoras de qualidade.

A obra prima do Morricone no "Once Upon Time in America"
A musica tão étnica de Nino Rotta em o Padrinho.
As bandas sonoras maravilhosamente cinéfilas do agora veterano John Williams ainda hoje tão plagiadas, que nos ajudaram a sonhar e, Jaws, E.T., e Raiders of the Lost Ark.
Os orgasmos musicais que foram as incursões cinéfilas dos The Who e dos Pink Floyd (Tommy e The Wall).
Enfim, provalmente cada um de nós tem os seus favoritos.

Red Dust disse...

Não sei qual é a lista, mas para além das citadas, certamente que também caberia 'Merry Christmas Mr. Lawrence' de Ryuichi Sakamoto.