terça-feira, 24 de novembro de 2009

The End

Durante décadas os filmes terminavam sempre com a inevitável palavra "Fim", fosse em língua inglesa ou qualquer outra. Há muitos anos que esta prática caiu em desuso e os filmes terminam sem a necessidade de dizer ao espectador: "Agora é que é o fim do filme".
Mas o "The End" encerra uma mitologia própria, dado que é um elemento informativo e visual que faz parte da cultura cinéfila clássica. Eis alguns belos exemplos de últimos fotogramas de filmes com a imortal expressão "The End" (ou "Fin", ou "Finis", ou "Fine" ou...):






















8 comentários:

Cristiano Contreiras disse...

Ah, tem certo charme, bem que poderia voltar isto nos filmes. Tem um valor conceitual, isso tem!

Victor, gosto tanto deste seu espaço, dá prazer de ler. É uma pena que nao tenha sido cativado pelo meu espaço ou mesmo me siga por lá.

abs

analima disse...

Ora aí está mais uma óptima ideia, esta de relembrar o Fim dos filmes.

Sérgio Currais disse...

Carais ta cosam. Anima-te, pá. O fim de um filme é uma mera passagem para o início de outro. E venha lá esse post. Sim, esse que andas para fazer há dias. Abraço!

Victor Afonso disse...

Sabes mais do que eu, Sérgio. Qual é esse post que ando para fazer há dias? ;)

Sara F. Costa disse...

Ahah, bom apanhado!

MrCosmos disse...

Victor afonso,
é hoje mesmo, depois de vários meses a ler este teu blogue que tenho como referencia, que me estreio a comentar, pois minha primeira impressão, quando ví o que graficamente salta mais à vista netes post, foi, Eissshhhh, O The End do homem que sabia demasiado!!! Afinal parece que meu susto é infundado. Ufá! Digo eu...

Muitos e bons sábios post!
E já não morro estupido, comentei no Homem que sabia demasiado, em tempo útil. Resumindo: Parabéns.

Fifeco disse...

Dos exemplos que mencionas aprecio particularmente o exemplo do The Killing, sobretudo considerando o impacto que causa na obra.

PS: É um grande filme.

No vazio da onda disse...

è caso para dizer é o fim do fim.