segunda-feira, 9 de novembro de 2009

Morrissey já não recebe flores em palco

Morrissey anda numa maré de azar, como conta a revista BLITZ. Depois de ter desmaiado em palco há pouco tempo atrás, agora foi a vez de ser atingido com uma garrafa num concerto em Liverpool. O ex-cantor dos The Smiths, apesar de não ter ficado visivelmente ferido, parou a actuação despedindo-se com um seco "boa noite" (para não mais voltar a cantar). Os músicos da banda perceberam de tal forma que o cantor se tinha irritado que largaram logo os respectivos instrumentos para saírem do palco.
Perante este acto, que nem é de especial violência, houve reacções de todo o tipo por parte dos fãs: desde os que compreenderam e defenderam a atitude do cantor (assumindo que é uma falta de respeito atirar objectos para os supostos ídolos), até aos que acharam exagerada a saída de palco por causa de um acto aparentemente inofensivo.
A verdade é já lá vai o tempo, no auge dos Smiths, em que Morrissey recebia (e dava) flores...

6 comentários:

Dead Lindsae disse...

Não sou fã da banda e nem do Morrissey, mas realmente essa mania de atirar coisas ultimamente é chata neh!?!
Talvez ele devesse voltar a cantar com um ramalhete na bunda hahaha...

Paulo Assim disse...

Ainda me lembro do que aconteceu em Alvalade no concerto dos Guns n'Roses: o senhor Axl esteve uma data de tempo deitado no chão por causa dessas atitudes, no entanto tivémos sorte e o concerto prosseguiu. Já os Faith No More (na primeira parte) comeram com tanto lixo (inclusive pedaços de relva) e contudo levaram a coisa na desportiva, brincando até com os fãs.
Já aqui o Morrisey, se deu por cancelado o concerto, penso que exagerou. Nem oito nem oitenta, c'o a breca!

Luis Baptista disse...

Possivelmente, um trolha na plateia.

Walter Pinto disse...

Atirar uma garrafa é uma atitude insana e desrespeitosa para com o artista, que está em seu direito encerrar ou não o espetáculo.

Walter Pinto disse...

Atirar uma garrafa é uma atitude insana e desrespeitosa para com o artista, que está em seu direito encerrar ou não o espetáculo.

Walter Pinto disse...

Atirar uma garrafa é uma atitude insana e desrespeitosa para com o artista, que está em seu direito encerrar ou não o espetáculo.