quinta-feira, 3 de setembro de 2009

A assassina da "Família Manson"


Esta mulher é Susan Atkins. Na primeira imagem tinha 21 anos, na segunda tinha 60 anos (2008). Susan Atkins, apesar do ar angelical da segunda fotografia é, nem mais nem menos, a assassina que matou (com outros cúmplices), em 1969, a célebre actriz de Hollywood (e mulher do realizador Roman Polanski) Sharon Tate, uma das mais talentosas e belas mulheres da década de 60.
Atkins pertencia à "Manson Family", a seita de fanáticos liderada por Charles Manson. Foi ela quem apunhalou até à morte Sharon Tate, grávida de oito meses de Polanski, argumentando estar sob os efeitos do LSD no momento do assassinato. Nunca manifestou qualquer arrependimento pelo brutal acto (um massacre no qual foram mortas mais 7 pessoas). Segundo a própria explicou às autoridades em 1993, Tate rogou à assassina que deixasse com vida o bebé que esperava. "Disse-lhe que não tinha misericórdia dela", respondeu Atkins, segundo as suas próprias palavras. Foi também Susan Atkins que escreveu na porta da casa de Tate, com sangue da vítima, a mensagem "death to pigs".
A condenada, que cumpre pena de prisão perpétua (inicialmente foi condenada à morte mas a pena foi comutada) numa prisão de Chowchilla, passou os últimos 40 anos em prisão, mais que nenhuma outra mulher actualmente prisioneira no estado da Califórnia, segundo as autoridades locais. Há um ano, a condenada pediu ao tribunal liberdade condicional alegando estar gravemente doente. O pedido foi negado. Ontem, o mesmo tribunal rejeitou um segundo recurso da assassina com o intuito de sair da prisão e morrer em liberdade, uma vez que tem uma perna amputada, outra paralisada e sofre de cancro cerebral terminal.
Por seu lado, o autor moral e principal instigador daquele massacre, o mítico (pelos piores razões) Charles Manson, autêntica figura de culto para muita gente ao ponto de se ter tornado um ícone da cultura pop, goza de melhor saúde e também solicitou (por 11 vezes!) liberdade condicional. Negada, claro.
Tenho para mim que homens e mulheres que assassinam, com uma brutalidade invulgar e sem pingo de piedade, pessoas inocentes, sem que revelem indícios posteriores de arrependimento, deverão viver, até ao último suspiro, na prisão (perpétua é perpétua). Com ou sem cancros, com ou sem saúde, jovens ou velhos. A justiça deve ser cumprida até às suas últimas consequências.
No entanto, há muitos sites que idolatram serial killers, numa admiração mórbida e doentia, vendendo merchandise (DVD, livros, CDs, calendários, posters...) dos mais hediondos assassinos da história. Como este Serial Killer Calendar.
PS - Há um interessante filme - realizado para televisão em 2004 - sobre a matança de 1969 levada a cabo por Charles Manson e respectivos discípulos - "Helter Skelter". Tem edição DVD nacional.

10 comentários:

Maldonado disse...

Realmente os americanos têm uma forte pancada por psicopatas, notando-se bastante no cinema, tv e literatura actuais.

Vagabundo Social disse...

E´ só alucinados! Ha´ sempre quem idolatre merda. Um gajo destes que assassinasse, devia ter prisão perpétua mas não era uma prisão qualquer. Era com torturas constantes de tempos a tempos, para sofrer a sério. Quando o gajo estivesse todo lixado, em risco de vida por causa das torturas, era tratado para conseguir viver muitos e longos anos, para continuar a sofrer com os respectivos castigos. Mas já se sabe, isso nunca vai acontecer.

CENSUS OPINIÂO disse...

Esses atos são puro reflexos de um comportamento animal anti-humano portanto deveriam ser tratados como tais.

Anónimo disse...

MORREU!!! O MUNDO ESTÁ UM POUQUINHO MAIS LIMPOR. QUE VÁ PARA O INFERNO DE ONDE NUNCA DEVERIA TER SAÍDO...

Ariana disse...

Coitados dessas pessoas, o que eles passaram na cadeia não vai nem chegar perto do que vão sentir no inferno prantos e ranger de dentes ao invés de pedir liberdade condicional deveriam estar clamando a misericórdia do senhor Jesus, por que o pior jugamento deles estar por vir e o juíz será o próprio Senhor Jesus

Anónimo disse...

Impressionante é os Estado Unidos "liberarem" a tortura em Guantanamo e colocar esses montros (Serial Killers) em prisões comuns.

Esse tipo de gente tem que ser MUITO torturada.

Ulisses Pereira disse...


Olhando para Susan qdo jovem é difícil de acreditar que ela teria cometido toda aquela sangria com a pobre Sharon. E a voz de Susan então...escutando a voz mansa dela tb não dá p/ dizer que outrora foi a mais perversa das raparigas de Manson,que terror!!
Hoje,muitos que foram seguidores vivem por aí escondidos como ratos de esgoto nos USA,claro tb pudera né com o passado sujo que foi....

O que fiquei de cara foi o falecimento do promotor Bugliosi no ano passado,enquanto que Manson está com uma saúde de ferro na prisão.

Flash Gordon disse...

Mas a susan atkins morreu salva pois aceitou Jesus desde 1974,, já não posso dizer o mesmo dos outros membros com exceção de tex watson, que também se converteu em 1975.

Flash Gordon disse...

Mas a susan atkins morreu salva pois aceitou Jesus desde 1974,, já não posso dizer o mesmo dos outros membros com exceção de tex watson, que também se converteu em 1975.

Coisas da Teresa disse...

Se converteu nada esses infelizes ela e ele,psicopatas são psicopatas e ponto final,se o justo se salva com dificuldade avalie gente ímpio.