terça-feira, 9 de junho de 2009

História das músicas recusadas para cinema


Há tempos abordei aqui o caso do compositor Alex North que fez a música original para o filme "2001 - Odisseia no Espaço" de Stanley Kubrick e que foi rejeitada, à última da hora, pelo realizador. Ora, este não foi caso único. Pelo contrário: a história do cinema revela que existem centenas de exemplos similares: casos de compositores cuja criação musical foi rejeitada ou reescrita sob pressão devido a vários factores, sendo que o factor comercial é um dos mais invocados. Existe um site só dedicado às músicas falhadas para cinema (os compositores é que não devem achar muita piada), onde se podem descobrir verdadeiras curiosidades sobre o assunto. Como o facto de grandes compositores que fizeram "film scores" terem visto rejeitado o seu trabalho por diversas vezes nas suas longas carreiras: John Barry (15), Jerry Goldsmith (12) ou Elmer Bernstein (13).
No site Rejected Film Scores encontram-se exemplos para todos os gostos: bandas sonoras rejeitadas incondicionalmente; bandas sonoras que foram reescritas e adaptadas ao gosto popular; bandas sonoras experimentais que ficaram esquecidas na gaveta, etc. E mal imagina o cinéfilo a quantidade e qualidade de muitos filmes (dos comerciais aos clássicos) cujas músicas foram, de forma rocambolesca, alvo das mais incríveis mutilações, adaptações ou rejeições. Matéria para todo um tratado, portanto.

1 comentário:

Tracey disse...

Não fazia ideia... vou explorar =)