quinta-feira, 4 de junho de 2009

O monge Shaolin morreu


But, Tarantino has seen all of my movies. He's seen my good stuff, he's seen my bad stuff, he's seen the ones I directed, he's read my autobiography. There's an awful lot of things he knows about me, all of which I think had something to do with his casting.
Tarantino is the coolest damn guy; he's just so much fun to work with. He might be the best director I've ever worked with. He just seems to know how to do it and he knows how to make you feel good about it. He's having so much fun you start having fun. You can't help it.

David Carradine (1936 - 2009)

8 comentários:

bsqt disse...

não foi o tarantino quem morreu

hg disse...

Com todo o respeito pela escolha de citação. Cada um, no seu blog, faz aquilo que bem entende. Mas não me parece a citação mais acertada para a situação. Ainda se fosse uma citação do Tarantino sobre o Carradine...

Victor Afonso disse...

Claro que não foi o Tarantino quem morreu. Claro que cito o que quero no meu blogue.
As citações escolhidas foram de propósito contra as convenções habituais nestas situações: em vez de colocar citações abonatórias de outros em relação ao actor, resolvi antes citar o próprio relativamente ao realizador que - não esqueçamos - o reabilitou para o cinema com "Kill Bill".
Foi uma opção como qualquer outra e que não mancha a memória do falecido. Não vejo onde esteja a coisa chocante.

hg disse...

Coisa chocante?! Em lado nenhum. Foi apenas um comentário.
p.s: quanto à afirmação de que Tarantino reabilitou o Carradine para o cinema. É, na minha opinião, um mito. O que Tarantino fez foi, por 2 filmes, voltar a mostrar Carradine ao mundo. E ainda que tenha sido importante para o Carradine, não passou disso. Mas Tarantino não reabilitou coisissima nenhuma. O Carradine fazia antes do Kill Bill aquilo que continuou a fazer depois: muitos filmes de acção e de baixo orçamento. O Kill Bill foi um ponto alto apenas. E que, no máximo, poderá ter sido uma bela recompensa por parte de um realizador para com um actor. Coisa habitual no Tarantino.

Victor Afonso disse...

Esse "ponto alto" e "essa bela recompensa" que o Carradine teve no "Kill Bill" e que referes eu interpreto como "reabilitação". São pontos de vista.

Ivo disse...

bill is dead. :(

Sérgio Currais disse...

Uma corda na pila e outra no pescoço, fechado no armário… Ah Carradine, seu maluuucooo…

Anónimo disse...

essas servicias sexuais....